JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 25 de maio de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Na live semanal, Bolsonaro pede que ministro não divulgue a íntegra do vídeo

AGU e PGR se manifestaram contra a divulgação na íntegra; a defesa do ex-ministro Sérgio Moro, no entanto, pede que o vídeo seja exposto completamente a todos

22/05/2020 - 07:29:14.

Durante a live semanal de todas as quintas-feiras, o presidente Jair Bolsonaro fez um apelo público ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello para que não autorize a divulgação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril na íntegra. O encontro é visto como peça fundamental das supostas provas de interferência na Polícia Federal, que motivou a saída do ex-juiz federal Sérgio Moro da alta cúpula do Planalto.

Bolsonaro não perdeu a oportunidade de alfinetar parte da imprensa, afirmando ter certeza que o STF não vai autorizar a divulgação da reunião na íntegra. “Vocês (referindo-se à imprensa) vão perder amanhã, eu estou adiantando a decisão do ministro Celso de Mello. Não tem nada, não tem nenhum indício de que eu interferi em processo da PF naquelas duas horas de fita”, afirmou.

“Agora, eu só peço, não divulgue a fita toda. Tem questões reservadas, tem particularidades ali de interesse nacional. O resto, tem dois pedacinhos de 15 segundos que são questões de política externa do Brasil e que não pode divulgar. Agora o resto, divulga! E tem muito palavrão também. Se por acaso divulgarem, tirem as crianças da sala”, brincou o presidente.

“Às vezes sai um palavrão mesmo, sem ofender ninguém. Não é o caso de tornar isso público, porque senão vão falar: vê se esse homem está à altura do cargo que representa”, concluiu.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia