JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

PTB confirma pré-candidatura de Tony Carlos a prefeito e fica sem representantes no Legislativo

Direção do partido acusa MDB de ter sido desleal e critica estratégia adotada de formar “chapão” para a disputa eleitoral deste ano

06/04/2020 - 14:39:40. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 06/04/2020 - 15:59:28.

Apesar de ter conseguido duas cadeiras no Legislativo em 2016, PTB fica sem representantes na Câmara Municipal a partir desta semana. Os dois vereadores da sigla, Fernando Mendes e Ronaldo Amâncio, aproveitaram a brecha da janela partidária e mudaram para o MDB. Por outro lado, a legenda conseguiu equilibrar o quadro confirmando a filiação de Tony Carlos, que chega à nova casa na condição de pré-candidato a prefeito.

A ida de Tony para o PTB e o lançamento de candidatura própria a prefeito pela sigla já havia sido ventilada nos bastidores políticos e agora foi confirmada pelo presidente do partido em Uberaba, Hernany Andrade Júnior - JJunior.

Em entrevista à Rádio JM na manhã desta segunda-feira, ele também confirmou a perda dos dois vereadores filiados e criticou a estratégia utilizada pelo partido agora adversário. Na eleição passada, o PTB fez parte da base de suporte à reeleição de Paulo Piau.

JJunior argumenta que não há viabilidade eleitoral no chapão que será lançado pelo MDB e acusa o partido de agir apenas para desestruturar as siglas menores. "Agiram de maneira desleal com todos os partidos. A matemática que estão vendendo não é para eleger vereador, mas para destruir as outras chapas e encher a deles. Tiraram nomes de todas as siglas", manifesta.

Apesar da perda de dois vereadores, o líder do PTB afirma que a chegada de Tony e o anúncio da candidatura a prefeito ajudou a construir uma chapa proporcional forte. Segundo ele, a meta é fazer duas a três cadeiras na próxima legislatura. No entanto, ele preferiu não adiantar os novos filiados que devem compor a lista de candidatos a vereador. "Agora o grupo da Prefeitura está indo atrás para tirar a pessoa do pleito. Vou ter que guardar essa chapa a sete chaves", disse.

Nova realidade - Com o troca-troca nas últimas semanas, outra sigla que pode ficar sem representação na Câmara Municipal é o PL (ex-PR). A legenda tinha saído fortalecido das eleições de 2016 e conquistou quatro cadeiras na Casa, mas deve ficar sem nenhum vereador após a brecha da janela partidária.

Kaká Carneiro deixou o PL e anunciou filiação ao Cidadania para viabilizar candidatura a prefeito este ano. Denise Max foi para os quadros do Patriota e Samuel Pereira agora está confirmado no MDB. Já Almir Silva foi citado como novo integrante do DEM, mas até o momento ainda não se pronunciou oficialmente para anunciar a troca.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia