JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Maçonaria defende adiamento das eleições deste ano e unificação em 2022

Carta aberta da Confederação Maçônica do Brasil propõe a utilização dos recursos do pleito deste ano no enfrentamento do coronavírus

01/04/2020 - 17:17:29. - Por Daniela Brito Última atualização: 01/04/2020 - 17:21:04.

Foto/Reprodução

Para a entidade as eleições unificadas podem reduzir custos e otimizar recursos para ações prioritárias

Confederação Maçônica do Brasil (Comab) defende o adiamento das eleições em face da pandemia do Convid-19. A proposta é adiar para que o pleito ocorra junto com as eleições de 2022.

A proposta foi divulgada por meio de carta aberta à sociedade brasileira, onde a Comab reconhece todos os esforços do governo para o enfrentamento do novo coronavírus, que acarreta graves consequências para a economia nacional, que atravessou períodos de dificuldades no momento que acenava para um momento de recuperação.

Neste sentido, a Comab sugere o adiamento das eleições, a fim de coincidir com o pleito de 2022, por entender que a medida é necessária para que os recursos sejam direcionados para promoção à vida e movimentação econômica do País. As eleições unificadas, conforme a entidade, vai diminuir os custos e otimizar os recursos necessários para o aperfeiçoamento do processo democrático.

Ao mesmo tempo, a Comab propõe a utilização do fundo partidário tanto o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos quanto ao Fundo Especial de Financiamento de Campanha - para o combate ao Covid-19. Conforme a carta aberta, é preciso medidas visando a promoção da saúde e a recuperação urgente para economia, para a geração de emprego e renda para o Brasil.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia