JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Devido a reflexo econômico da pandemia, Uberaba pode ter queda de 20% em receitas do ICMS este ano

Confirmada a redução de R$ 75 bilhões em todo o Estado de Minas Gerais, Uberaba poderá perder em torno de R$ 40 milhões

28/03/2020 - 12:07:12. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 28/03/2020 - 12:14:22.

Legenda/Arquivo


Secretário Municipal de Fazenda, Wellington Fontes, estima queda de 20% nos repasses   

Com projeção do Estado de retração de R$ 7,5 bilhões na arrecadação do ICMS em 2020, Uberaba pode ter queda de 20% no montante previsto em repasses do imposto. A estimativa é do secretário municipal da Fazenda, Wellignton Fontes.

O titular da pasta avalia que, se confirmada a redução de R$7,5 bilhões no bolo estadual do ICMS, o município perderia algo em torno de R$ 40 milhões do imposto este ano, apesar de ter apresentado melhora no índice do VAF.

“Isso representa cerca de 20% da nossa arrecadação anual do ICMS. Vamos aguardar para ver se a projeção do Estado se confirma”, manifesta.

De acordo com o secretário, estudos já estão sendo feitos pelo grupo de trabalho criado na última semana para acompanhar a situação econômica em meio à pandemia de coronavírus.
Além do ICMS, Fontes salienta que há projeções de retração também nos repasses federais, com prorrogação dos prazos do Simples Nacional, Pis Cofins e do imposto de renda para os contribuintes.

“A previsão do Ministério da Economia é que o nosso PIB que ia crescer 2,5% vai crescer zero, ainda mais com a questão do coronavírus e o consumo baixo porque as pessoas estão recolhidas”, pondera.

Com o quadro negativo, o secretário ressalta que novos cortes e medidas de contingenciamento devem ser realizados para reequilibrar as contas no último ano de mandato.

“Vamos ter que adequar aqui. Já estamos fazendo algumas projeções e buscando alternativas para equacionar a situação fiscal. Temos que ter equilíbrio fiscal apesar de todas as dificuldades. Estamos trabalhando em cima disso para ajustar essa equação porque as contas precisam fechar”, declara.

A projeção de queda na arrecadação do ICMS foi revelada esta semana pelo governador Romeu Zema (Novo), em entrevista coletiva. “A perda que estimávamos de R$ 2,5 bilhões pode atingir uma cifra três vezes maior, caso essa previsão pessimista se confirme. Isso nos deixa extremamente preocupados. A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) já está atenta às medidas que poderão ser adotadas para nos adaptarmos a este novo cenário”, relatou.

O secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, chamou atenção para a dimensão do problema e esclareceu que o valor representa o montante para o pagamento do funcionalismo por dois meses. “Nós estamos falando de duas folhas de pagamento do Estado. Significa que a economia de Minas perderá duas folhas até o final do ano”, enfatizou.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia