JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de junho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Rio Uberaba é desviado para construção das estruturas de concreto na barragem da Prainha

Com o fim do período chuvoso, as obras da represa entraram em nova fase e parte para a implantação de estruturas definitivas

28/03/2020 - 09:45:55. Última atualização: 29/03/2020 - 07:33:25.

Legenda/Divulgação


Um canal foi aberto na margem direita liberando o leito do rio para o início da fase de concretagem


Com o final da temporada de chuvas, as obras da barragem Prainha entraram, nesta semana, em uma nova fase. O rio Uberaba foi desviado do seu leito natural para permitir o avanço das obras de implantação da barragem.

Um canal de desvio, que tem caráter provisório, foi aberto em trecho paralelo ao leito com extensão de 240 metros. O objetivo é permitir o trabalho no leito seco do rio e na sua margem esquerda, onde será iniciada a construção das estruturas de concreto definitivas da obra.

“O desvio do rio garante as condições de trabalho para a equipe responsável e oferece área seca e protegida para o início das instalações da primeira fase do barramento”, explica o presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto.

A estrutura do desvio foi feita com taludes de 8 metros de altura, escorados por pedra britada. O canal tem a largura de 26 m e liga o rio Uberaba de um ponto à montante a outra parte à jusante, pelo seu lado direito. Para abrir este canal foram retirados 35 mil m3 de terra. O desvio é capaz de comportar toda a vazão do rio Uberaba e a previsão é que ele fique nesta posição por cerca de dois meses, até a conclusão da obra na margem esquerda.

Quando a fase das obras no lado esquerdo estiverem finalizadas, o rio será novamente desviado, entretanto para a outra margem, a do lado direito. A água então passará por meio de outra galeria de desvio. No final, quando todo o barramento de concreto estiver concluído, o rio voltará para seu leito natural, sendo represado.

A barragem em concreto terá formato de trapézio com uma base mais larga (6,5m) e uma crista mais estreita (4m). A sua altura, da base à crista, será de quase 16 metros e largura de 122 metros.

Até esta fase já foram concluídos cerca de 30% do projeto e o cronograma segue dentro do previsto em contrato, 24 meses. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia