JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Governo de Minas Gerais espera gerar 16 mil empregos em 2020

Os protocolos de investimento capazes de gerar os postos de trabalho foram assinados entre janeiro e outubro

10/12/2019 - 00:00:00.

O governo de Minas Gerais espera que sejam gerados cerca de 16 mil empregos em 2020. Os protocolos de intenções de investimento em Minas, somados, preveem R$ 50 bilhões injetados no Estado no próximo ano. “Os empregos já começaram a ser gerados para as obras de construção desses locais, e o número desses postos deve ser ainda maior”, declarou o governador Romeu Zema (Novo), nesta segunda-feira (9).

Os protocolos de investimento capazes de gerar os postos de trabalho foram assinados entre janeiro e outubro deste ano junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedese). O período foi referência, ainda, para os dados de empregos gerados em Minas, que chegam a 123 mil novos postos. “No Brasil, só ficamos atrás de São Paulo em números absolutos, mas proporcionalmente Minas saiu na frente”, afirmou o governador.

A fala do chefe do Executivo foi proferida durante o anúncio do balanço da gestão em 2019, primeiro ano do mandato de Zema. “Pegamos um rombo de R$ 34,5 bilhões, prefeituras quebradas e funcionalismo sem 13º ou definição de pagamento de salários, mas já conseguimos negociar a maior parte desses problemas”, destacou.

Décimo terceiro

Aprovada na última semana na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e sancionada na sexta-feira (6), a lei que prevê a antecipação de recebíveis do nióbio para o pagamento do 13º do funcionalismo e regularização dos salários ainda não tem data para ser concretizada. Em sua fala, o governador afirmou que seu governo pagou o "décimo terceiro antecipado" ao quitar a dívida deixada pelo último mandato e, agora, espera o crédito do nióbio para tentar pagar o benefício natalino de 2019 ainda neste ano. A previsão do depósito para os servidores, no entanto, não foi anunciada.

*Com informações Hoje em Dia 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia