JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Petrobras vai segurar preço de gasolina e diesel até mercado internacional estabilizar

A declaração foi feita em entrevista concedida à Record e acontece porque o ataque impactou o preço do petróleo em 15% nesta segunda-feira

17/09/2019 - 07:09:10. Última atualização: 17/09/2019 - 17:50:00.

Após ataque com drones às instalações petrolíferas da Arábia Saudita, no final de semana, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o preço dos combustíveis no Brasil não será alterado.

A declaração foi feita em entrevista concedida à Record e acontece porque o ataque impactou o preço do petróleo em 15% nesta segunda-feira (16).

“A tendência natural é seguir o preço internacional que vem da refinaria para a bomba, no final das contas. O governo federal já zerou os impostos da Cide e não podemos exigir nada de governadores no tocante ao ICMS. Conversei agora há pouco com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e, como é algo atípico, ele não deve mexer no preço do combustível”, disse o presidente.

Mesmo com a declaração, analistas do mercado estão convictos de que não será possível manter os preços praticados, atualmente, devido à volatidade do mercado. Segundo uma fonte do jornal O Globo, a Petrobras vai aguardar a evolução do preço do petróleo no mercado internacional para tomar qualquer tipo de decisão.

O ataque eliminou 5,7 milhões de barris de petróleo o que representa 5% da demanda internacional.

Bolsonaro afastou também possibilidade de greve dos caminhoneiros motivada pelo aumento no diesel.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia