JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Mercado reduz previsão de alta do PIB de 2019 é reduzida para 1%, número representa a 15ª queda seguida

Analistas dos bancos também baixaram previsão de crescimento da produção industrial para este ano de 1,49% para 0,47%

11/06/2019 - 00:00:00.

Os economistas das instituições financeiras reduziram a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 1,13% para 1%. Foi a 15ª queda consecutiva do indicador.

O relatório é resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras. A previsão consta no boletim de mercado também conhecido como relatório "Focus", divulgado nesta segunda-feira (10), pelo Banco Central (BC).

No fim de março, o Banco Central estimou expansão de 2% para a economia brasileira neste ano (número pode ser revisto no fim de junho) e, mais recentemente, o Ministério da Economia baixou a previsão de crescimento de 2,2% para 1,6% em 2019.

O mercado financeiro também começou a revisar a projeção de crescimento para 2020, que começou a recuar. Na semana passada, baixou a estimativa de alta do PIB do ano que vem de 2,50% para 2,23%. Os economistas dos bancos não alteraram a previsão de expansão da economia para 2021 e para 2022 – que continuou em 2,5% para os dois anos.

Os analistas dos bancos também reduziram sua previsão de crescimento da produção industrial para este ano - que caiu de 1,49% para 0,47%. Para 2020, a estimativa de alta continuou em 3%.

Para 2019, os economistas do mercado financeiro reduziram a expectativa de inflação de 4,03% para 3,89%. A meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%.

*Com informações do G1 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia