JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 20 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Revisão de dados do governo revela que déficit em 2019 será maior que o previsto

Governo de Minas revisou os dados do orçamento deste ano e concluiu que o déficit previsto para o exercício de 2019 será maior do que previsto

16/05/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos

O Governo de Minas revisou os dados do orçamento deste ano e concluiu que o déficit previsto para o exercício de 2019 será maior do que previsto anteriormente. Ao invés de R$11,443 bilhões como consta na Lei Orçamentária Anual (LOA), o montante deverá chegar a R$15,177 bilhões. 

Segundo informações do governo mineiro, a administração passada considerou receitas extraordinárias que não se realizarão. Com isso, o valor maior do déficit fiscal. 

No orçamento de 2019 foram consideradas receitas de R$2 bilhões de recursos do Fecidat (Fundo Especial de Créditos Inadimplidos e Dívida Ativa) para pagamento de inativos, R$1,5 bilhão de direitos creditórios (referentes à securitização da dívida), R$580 milhões de recursos de operações de crédito para pagamento de precatórios, além de R$347 milhões superestimados em receitas de contribuição previdenciária.

Ainda conforme as informações do governo estadual, a atual gestão assumiu mandato com um rombo de R$34,5 bilhões no caixa, referentes a passivos de exercícios anteriores. A maior parte dele diz respeito a restos a pagar, que são compromissos assumidos e não pagos.

Desta maneira, ao fim do ano de 2019, o Estado pode somar ao passivo inicial assumido de R$34,5 bilhões outros R$15,177 bilhões em débitos do ano corrente. Assim, as obrigações devidas no início de 2020 seriam de R$49,677 bilhões.

Segundo a nota encaminhada à imprensa, os números negativos podem ter impacto na prestação de serviços à população e no parcelamento dos salários dos servidores.

Por fim, o Governo de Minas posiciona que está em estudo a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal para minimizar a crise financeira e, também, busca outras medidas de austeridade para a redução da despesa e melhoria das receitas.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia