JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Venda de 67 veículos da frota do Estado rende R$ 471,2 mil

Processo de venda de veículos da frota oficial do Estado foi anunciado em fevereiro e a previsão é leiloar cerca de 560 veículos até o próximo mês

14/03/2019 - 00:00:00. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 14/03/2019 - 07:39:38.

Foto/ reprodução


Governador Romeu Zema verifica veículos da frota ociosa do Estado que está sendo levada a leilão até abril

Para gerar novas receitas, o governo de Minas abriu esta semana leilão para venda de parte da frota do Estado. O início do processo foi anunciado em fevereiro pelo governador Romeu Zema (Novo), que pretende leiloar cerca de dois mil veículos oficiais que não estavam sendo utilizados. 

Segundo dados da Superintendência Central de Gestão Logística do Estado, até o último dia 10 de março, 67 veículos já tinham sido leiloados, gerando R$471.250 em recursos para o caixa estadual. 

Os automóveis são de diversos modelos de várias montadoras. Eles pertenciam a diferentes secretarias e órgãos, como Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Estadual de Florestas, Gabinete Militar do Governador, Polícia Civil, secretarias de Estado de Segurança Pública e de Administração Prisional. 

Na segunda-feira (11) foram abertos os leilões de mais 73 veículos. O superintendente da Central de Logística, Rodrigo Matias, explica que, caso os veículos colocados em leilão nesta semana forem vendidos ao menor lance inicial, serão arrecadados R$172.867. “Os lances iniciais são os menores valores que podem ser arrematados, mas, em geral, esse valor dobra”, explica. Ainda de acordo com Matias, outros 420 veículos estão em processo de avaliação e entrarão em processo de venda, entre 15 e 28 de abril, totalizando, assim, cerca de 560 veículos leiloados até o próximo mês. 

O número representa 30% dos veículos oficiais que estavam paralisados sem registros de manutenção, abastecimento ou atendimento, nos últimos 12 meses. O governador argumentou que os carros e as motos que não estão em condições de ser utilizados há mais de um ano representam desperdício de recursos públicos.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia