JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de julho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍTICA

Denúncias em série contra governo revelam racha na Câmara Municipal

A possibilidade de um bloco independente estar se formando na Casa ainda é pouco provável

26/02/2019 - 00:00:00. - Por Marconi Lima Última atualização: 26/02/2019 - 07:42:50.

A votação do pedido de investigação de denúncia protocolada na Câmara Municipal de Uberaba (CMU) pelo advogado Vicente Araújo Neto expôs um racha no Legislativo. Em seguida, o vereador Thiago Mariscal (MDB) apresentou pedido para a criação de Comissão Especial de Investigação (CEI) para a Saúde.
 
Na primeira apreciação do plenário, seis vereadores votaram pela admissibilidade do pedido de investigação. No segundo, quatro parlamentares assinaram o requerimento (Cleomar Barbeirinho retirou assinatura momentos depois).
 
Antes do encerramento dos trabalhos legislativos de fevereiro foi a vez de o vereador Fernando Mendes (PTB) cobrar os resultados das contenções de despesas anunciadas pela Prefeitura. Ele está encaminhando o requerimento número 233/2019 ao prefeito Paulo Piau (MDB) solicitando as informações.
 
A possibilidade de um bloco independente estar se formando na Casa ainda é pouco provável. Mas é possível que o Executivo tenha mais dificuldades para aprovar suas matérias, especialmente as que precisam de dez votos.
 
Líder do PR na Câmara (partido que, dos quatro vereadores, três votaram pela admissibilidade do pedido de Vicente Araújo), vereador Kaká Carneiro não fala de formação do bloco, mas acredita que a Casa pode ter uma postura mais independente. “A minha linha será sempre de independência e questionamentos. Não será oposição, mas vamos continuar cobrando políticas públicas para a população”, ressaltou.
 
Outro parlamentar, Alan Carlos (Patri) também disse que não há articulação para a criação de um bloco independente. “A minha postura sempre foi de independência”, frisou.
 
Contas. Fernando Mendes pede que as cópias dos documentos sejam enviadas ao Legislativo. Ele quer saber qual foi a economia realizada pelo Poder Público a partir da decretação da medida de contenção de despesas, inclusive com cópias das contas de energia elétrica, água e telefone.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia