JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 24 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Polícia Civil recupera carga de peixes e carnes, roubada em GO

Produto estava em galpão na localidade conhecida por Gleba Déa Maria, na região da Casa do Folclore, à margem da BR-050

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

25/01/2022 - 00:00:00. Última atualização: 25/01/2022 - 17:51:13.

Foto/Divulgação

Carga estava em container, mas não tinha procedência, sendo necessário o acionamento da Receita Estadual

Polícia Civil recuperou carregamento de frios, entre peixes e carnes, na localidade conhecida por Gleba Déa Maria, à margem da BR-050, neste fim de semana, em Uberaba. A carga, segundo informações, havia sido dada como roubada em um boletim de ocorrência na cidade de Luziânia, no estado de Goiás.

Por meio de denúncia anônima, os policiais foram acionados devido a um homem estar tentando vender uma carga de peixe tilápia, supostamente de procedência ilícita. As autoridades investigaram e descobriram que a mercadoria era de fato roubada e estava sendo armazenada no local.

O suspeito ofertava o quilo da mercadoria pelo valor de R$21,00. Em levantamento, a carga de tilápia que estava sendo vendida era de, aproximadamente, 1,8 tonelada de peso bruto. Este total, quando somado, resulta em uma quantia de venda pelo suspeito no valor aproximado de R$37.800,00.

A carga estava, segundo o suspeito, em dois containers no interior de uma empresa no local. Segundo informações de um dos funcionários do local, a carga havia chegado há cerca de 15 dias e o motorista informou a ele que a carga teria como destino a cidade do Rio de Janeiro. Ainda segundo a testemunha, há dois dias a carga retornou ao galpão, uma vez que não foi aceita pela empresa carioca, por estar com embalagens violadas e ausência de lacres nas caixas.

Ainda no local, as autoridades encontraram também outros quatro containers que estariam com outros tipos de cargas de produtos e carnes, cujas notas fiscais não foram apresentadas no momento e não houve também condições de apurar suas origens. Devido a isso, foi solicitado o apoio da Receita Estadual, que lacrou os seis containers e, também, um caminhão que estava no pátio da empresa, com uma carga de carnes e da qual o motorista não apresentou a nota fiscal.

Em contato com o representante da empresa goiana, vítima do delito de roubo, uma mulher designada compareceu ao galpão e reconheceu a carga que estava armazenada no local como sendo parte da carga de pescados de tilápia que foram roubadas em data pretérita, confirmando a origem ilícita do produto.

Foram apreendidas também pastas e papéis, além de um notebook oriundo do escritório da empresa, seguindo orientações dos servidores da Receita Estadual. Os proprietários da empresa onde estava a carga foram contatados, sendo que um deles informou estar há mais de sete dias isolado em decorrência da Covid-19 e que não tem ciência da carga mencionada. O suspeito foi encaminhado à delegacia na condição de autor da receptação de carga roubada.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia