JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Mulher rouba mais de R$ 30 mil falsificando assinatura de empresa e vai presa

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

03/12/2021 - 11:13:18. Última atualização: 03/12/2021 - 11:13:33.

Uma mulher, de 36 anos, foi presa em flagrante na manhã desta quinta-feira (2) por estelionato contra a empresa que trabalhava. A suspeita chegou a causar um prejuízo de mais de R$30 mil por falsificar assinaturas. Ela chegou a utilizar o nome do estabelecimento para alugar um quarto em hotel da cidade de maneira irregular.

De acordo com o boletim de ocorrências, o dono da empresa chamou a polícia após sua filha receber uma ligação da contadora afirmando que um hotel da cidade estaria cobrando uma dívida referente a estadia de uma funcionária, que foi solicitada por meio de um e-mail. Segundo a vítima, a suspeita adulterou a assinatura do e-mail da empresa para realizar a reserva.

Ao ser abordada pela polícia, a denunciada confirmou que cometeu outros crimes, dentre eles, o gasto de R$ 3 mil em compras, em um supermercado da cidade, em nome da empresa, além de ter pegado mais de R$ 300 do caixa.

Segundo a vítima, a suspeita teria aberto um CNPJ para falsificar os boletos da empresa fornecedora de peças. Ele afirma que os boletos que chegavam eram descartados por ela e endereçados para outro registro. O valor total roubado é de R$ 30 mil. A vítima ainda alega que, para abrir o cadastro, a mulher falsificou a assinatura do aviso prévio e do empregador.

O dono do estabelecimento também afirma que ela relatou ter desviado os valores para uma obra de um amigo, que também estaria recebendo dinheiro, e para a compra de drogas.

Uma funcionária do hotel informou aos militares que a suspeita teria se hospedado no prédio no dia 23 de outubro e, até a data de ontem, não teria realizado nenhum pagamento, inclusive, tentando faturar a conta da hospedagem para a empresa, o que não foi possível pela falta de cadastro.

Já a suspeita afirma que teve um caso com o proprietário do empreendimento, que sempre oferecia carona. Ela não confirma as alegações descritas pelo dono e acrescenta que ele teria ficado conturbado pelo fim do relacionamento breve. Segundo a mulher, alguns pertences pessoais como o celular dela, cartões de hotel, cartões de crédito e débito e papéis teriam sido retirados sem seu consentimento de sua bolsa, por outros funcionários.

A denunciada foi presa em flagrante e conduzida à delegacia de polícia.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia