JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 10 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Empresária é flagrada na Leopoldino com BMW roubada no Rio de Janeiro

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

05/08/2022 - 00:00:00. - Por Carlos Paiva


O fato de a mulher transitar em alta velocidade chamou a atenção de policiais rodoviários federais, que constataram inconsistências na BMW

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Uberaba detiveram empresária de 29 anos por suspeita de receptação de veículo BMW X1, de cor preta. A detenção aconteceu após a suspeita ser flagrada transitando em alta velocidade pela avenida Leopoldino de Oliveira, bairro Jardim Inconfidência, na quarta-feira (3). Os agentes da PRF constataram que o veículo BMW é produto de crime no Rio de Janeiro e estava com as placas adulteradas.

De acordo com o que foi apurado pelo Jornal da Manhã, uma equipe da PRF estava em deslocamento pela avenida Leopoldino de Oliveira, quando se deparou com o veículo BMW em velocidade incompatível, o que chamou atenção.

Os agentes passaram a acompanhar o carro e, em determinado momento, a condutora entrou repentinamente em uma floricultura. Ela foi abordada e identificada. Foram constatadas algumas incompatibilidades. O carro, juntamente com a empresária, foi levado para a base da PRF.

Ao ser feita a vistoria, foi constatado que o veículo BMW X1, cor preta, ano 2015, que usava placas PJR-0F07/Capão da Canoa (RS), era na verdade uma BMW do mesmo modelo, cor e ano, mas com as placas FWQ-6A04/Itaboraí (RJ), com queixa de roubo no Rio de Janeiro em 12 de novembro de 2021.

A empresária informou aos agentes da PRF que o veículo BMW pertence ao seu pai e que apenas o utiliza. O pai dela também compareceu na base da PRF. Ele disse que comprou a BMW, pela qual pagou R$30 mil de entrada e estava aguardando a documentação. Em seguida, apresentou o vendedor aos agentes da PRF.

O homem apontado como sendo o vendedor da BMW também compareceu na base da PRF, admitiu a venda e relatou que recebeu o carro como forma de pagamento de comissões, mas o responsável por lhe repassar a BMW estava preso e não sabia onde.

Os envolvidos foram levados para o plantão da Polícia Civil, onde depois de ouvidos foram liberados. Um inquérito policial foi instaurado.
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar