JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 23 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Continua depois da publicidade



Preso em regime domiciliar é ferido com 7 tiros na Vila Ceres

Minutos antes dos disparos, o presidiário foi visto discutindo com outra pessoa pelo telefone; ele seria integrante da Apac de Patrocínio e esteve preso por cerca de 15 anos

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

15/01/2022 - 00:00:00. - Por Carlos Paiva

Foto/Divulgação

Ocorrência atraiu a atenção da vizinhança e a Polícia Militar chegou rapidamente ao local

Presidiário em regime domiciliar, de 33 anos, considerado perigoso, foi alvejado com sete tiros em corredor de entrada de um barracão, na rua Professor Chaves, esquina com Luxemburgo, na Vila Ceres, por volta da 0h10 dessa sexta-feira. Ele tem registros policiais por homicídio, tráfico de drogas (inclusive de dentro da penitenciária de Uberaba) e várias ameaças.

No fechamento desta matéria, o presidiário havia passado por cirurgia e estava internado no Hospital de Clínicas da UFTM com risco de morte.

Policiais militares fizeram patrulhamento em busca de imagens que possam identificar os autores, mas sem êxito, por enquanto.

Um vídeo que circula na internet mostra os autores em um carro branco, tentando abordar a vítima dos disparos. A Polícia Civil foi comunicada do crime e deve instaurar inquérito policial para apurar a autoria e motivação.

Segundo informações, quando os policiais militares chegaram ao local, encontraram a vítima caída, apresentando sinais vitais e com sangramento intenso pela boca e perna direita. O local foi isolado. Foram recolhidos vários cartuchos deflagrados no chão. Também foram detectadas várias perfurações na parede.

Uma testemunha disse que a “vítima esteve presa por, aproximadamente, 15 anos e que fazia pouco mais de quatro meses que havia sido colocada em liberdade, depois de cumprir pena na cidade de Patos Minas”.

A mesma testemunha também disse que, “horas antes do crime, ouviu a vítima discutir com uma pessoa via telefone, mas que não sabia do que se tratava e nem com quem ela conversava”.

Uma unidade do Samu prestou os primeiros atendimentos e, inicialmente, foram observadas sete perfurações por projéteis de arma de fogo, sendo duas mais graves, nas regiões torácica e do pescoço. A vítima foi levada às pressas para o pronto-socorro do Hospital de Clínicas da UFTM.

Perito criminal da Polícia Civil esteve no local e recolheu 13 cartuchos deflagrados e um projétil intacto de pistola calibre 380.

Uma fonte na polícia afirma que o homem baleado estava na Apac (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) de Patrocínio (MG) e está em regime domiciliar desde 2 de outubro de 2021.
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia