JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 12 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Comerciantes de Patos de Minas fazem manifestação contra novo fechamento

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

04/03/2021 - 18:48:58. Última atualização: 04/03/2021 - 19:04:41.

Foto/Portal Patos Hoje

Minas Gerais enfrenta momentos difíceis em relação a pandemia e muitas cidades adotam medidas mais restritivas, o Estado chegou a inclusive lançar a onda roxa do Minas Consciente. Contudo, em Patos de Minas, comerciantes realizaram uma manifestação nesta quinta-feira (04), contra o fechamento dos estabelecimentos.  

A cidade funcionava apenas com os serviços essenciais e a medida chegaria ao fim nesta semana. Porém, outra decisão foi tomada e o comércio deverá permanecer fechado por pelo menos mais 15 dias, já que a cidade está entre os 60 municípios que estão na onda roxa. Vale destacar que as medidas do Minas Conscientes são obrigatórias, independente das decisões da prefeitura.

Os comerciantes realizaram um buzinaço pelas ruas da cidade e, na porta da prefeitura. O ato acabou em uma discussão acalorada, um dos manifestantes chegou a recomendar que a prefeitura adotasse o uso do tratamento precoce com medicamentos que não tem a eficácia comprovada contra a Covid-19.

O prefeito Luís Falcão se posicionou sobre a questão e chegou a tirar a máscara e jogar no chão junto com outros documentos durante a discussão. “O problema é 15 dias agora? A culpa é minha? O problema é 15 dias com 300 casos. Não é 2020 inteiro com 10 casos não”, disse o chefe do executivo de Patos de Minas abandonando os manifestantes para entrar na sede da prefeitura.  “Se vocês quiserem que três representantes sentem comigo para conversar com educação, sem me chamar de mentiroso, eu estou à disposição", diz o prefeito.  

Veja a nota da Prefeitura de Patos de Minas na íntegra:

A Prefeitura de Patos de Minas respeita o direito à liberdade de expressão e acolhe as manifestações quando feitas de maneira respeitosa e ordeira. O momento é delicado para todos, e nunca foi e continua não sendo o desejo da atual gestão interferir no trabalho e rotina da população e do comércio. Contudo reduzir a circulação das pessoas, até o avanço mais efetivo da vacinação, ainda é a medida mais eficaz para frear o aumento de casos de Covid-19.

Os números começam a mostrar que as medidas mais restritivas do Decreto Municipal 5.001, de 16 de fevereiro, surtiram efeito positivo sobre o cenário epidemiológico. A tendência era começar a retomar as atividades gradativamente, para não desperdiçar o sacrifício feito por todos durante os últimos 15 dias. No entanto o Governo estadual trouxe uma medida impositiva, não cabendo ao poder local o direito de escolha neste momento. 

A atual gestão vem, desde o início, investindo na ampliação e estruturação da rede municipal de saúde, tanto que triplicou o número de UTIs no Hospital de Campanha e contratou dezenas de profissionais. Tem, ainda, fortalecido a fiscalização e aplicado as vacinas nos públicos prioritários num esquema cuidadosamente preparado a partir do esforço conjunto das equipes de saúde.  

O combate ao coronavírus exige esforços de todos, e agora cabe a cada um respeitar as medidas para, o mais breve possível, vencermos este momento. 

*Com informações O Tempo


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia