JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 30 de novembro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Uberabense estudante de Medicina morre carbonizado no Paraguai

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

19/11/2020 - 12:12:55. - Por Michelle Rosa Última atualização: 19/11/2020 - 12:21:24.

O corpo do estudante de medicina de Uberaba, encontrado morto em Assunção no Paraguai, deve chegar em Minas Gerais no início da próxima semana. Paulo Rezende Vilela Neto, de 36 anos, foi carbonizado dentro do próprio veículo e foi encontrado no porta-malas no último domingo (15). Mas seu corpo só foi identificado nesta terça-feira (17).

De acordo com informações de jornais paraguaios, o carro da vítima foi achado ainda pegando fogo em uma área de remanso, próximo ao rio Paraguai. Pessoas que moram perto do local viram o incêndio e acionaram a polícia. Após apagarem o fogo, o corpo do mineiro foi encontrado.

O pai da vítima, Cícero Rezende, contou à reportagem do Jornal da Manhã que o filho estava no Paraguai há cerca de seis anos, para estudar Medicina. “Ele formou-se em administração de empresas, trabalhou comigo a vida toda. Era muito dinâmico. Mas ele tinha um sonho que era fazer Medicina e assim partiu para essa realização. No Paraguai o começo de vida dele foi muito difícil, para conseguir se manter vendeu bala no sinaleiro, recepcionava brasileiros e por último estava com um site para brasileiros que desejavam estudar Medicina, mas tinham dificuldade financeira. Com isso, ele buscava estudantes para as universidades no Paraguai e conseguia uma comissão e assim ele conseguia se manter”, contou emocionado.

Ainda de acordo com o pai, os relatos são de que o filho tinha boa relação com todos. “Ele não tinha inimigos. Não tinha envolvimento com ilícito. Não tem conta atrasada. Tinha um bom relacionamento com todos. Então não dá pra saber o que pode ter acontecido, mas isso também não vai trazer ele de volta”.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a família não tinha se encontrado pessoalmente neste ano. Mas já planejavam matar a saudade nos festejos de Natal. “Ele sempre vinha duas vezes por ano, mas esse ano não deu, o encontro seria em dezembro. Ano passado tiramos férias juntos, com os tios e os primos. Me conforta saber o quanto ele era querido. Temos só boas lembranças”.

O estudante de medicina iria se formar em julho de 2021. O corpo dele será cremado para a realização do translado. Além do pai, ele deixa a irmã, de 20 anos, também estudante de Medicina, e a mãe, Mara Guimarães Rezende. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia