JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Policiais civis protestam nas ruas de Uberaba contra a Reforma da Previdência

14/07/2020 - 15:08:06. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 14/07/2020 - 15:36:45.

Imagens/Divulgação

Na manhã desta terça-feira (14), centenas de servidores do funcionalismo público estadual de Minas Gerais saíram às ruas contra as novas regras propostas pela reforma da Previdência. O movimento tem sido constante desde o envio da matéria do Executivo ao Legislativo, em 19 de junho.

Romeu Zema entrega Reforma da Previdência à Assembleia Legislativa

Em Uberaba, a concentração da manifestação foi na sede da Delegacia Regional, no Parque das Américas. De máscaras para proteção no rosto contra o novo coronavírus, dezenas policiais civis, saíram em passeata pelas ruas e com faixas nas mãos pediam “Deputados não sejam as mãos sujas do Governador Romeu Zema”.

Continua depois da publicidade

O projeto de reforma, a PEC 55/2020, tramita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e deve ser votado em agosto. Até lá, as alterações nas respectivas leis devem ser aprovadas por estados e municípios até 31 de julho.

Leia também: Sindicatos pedem à Assembléia Legislativa suspensão da reforma da previdência

Dentre os itens que o grupo contesta estão propostas de aumento das alíquotas de desconto dos funcionários públicos ao regime de previdência do Estado, que pode chegar a 19%. Eles também questionam a tramitação durante a pandemia, já que o acesso público à ALMG é restrito.

Nesta terça-feira, começou na Assembleia uma série de debates com líderes sindicais sobre a nova proposta. A ideia é que na quinta-feira seja gerado um relatório, que será entregue ao Executivo. Nele, haverá uma série de ponderações baseadas nos debates sobre possíveis alterações na Previdência.

Segundo o Governo do Estado, a Reforma da Previdência para os servidores públicos estaduais segue um movimento mundial que busca garantir sustentabilidade agora e no futuro para as aposentadorias.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia