JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 12 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Corpo de idosa desaparecida é encontrado em mata; vítima sofria de mal de Alzheimer

12/07/2020 - 11:21:19. Última atualização: 13/07/2020 - 08:20:48.

Foto/Divulgação/Bombeiros

O corpo de uma idosa, de 77 anos, foi encontrado na manhã deste domingo (12), em uma mata em Araxá (MG). A vítima era acometida por mal de Alzheimer e estava desaparecida desde terça-feira (07). Ela não portava celular e quando desapareceu estava acompanhada de seu cachorro.

A família suspeitava que a senhora estivesse na área urbana e fizeram um registro na Polícia Civil na quinta-feira (09). O Corpo de Bombeiros deram início às buscas com drone, viaturas e equipes a pé, nas proximidades do bairro onde ela teria sido vista por último junto com o cão. A família continuou percorrendo hospitais e auxiliando na procura. Até este momento não havia suspeita de que a mesma tivesse tomando alguma direção na zona rural.

A suspeita surgiu no sábado (11), através de um ciclista, que disse ter visto alguém com as características da senhora, acompanhada de um cachorro, porém como não sabia que ela estava desaparecida, seguiu caminho. Quando chegou à cidade e soube do caso, ele retornou, mas não a viu novamente. No sábado, a família informou que o cãozinho dela chegou sozinho em casa.

Continua depois da publicidade

Os Bombeiros empenharam os cães da equipe na zona rural. Ao longo do dia as buscas permaneceram até o pôr do sol, enquanto havia condições. Já hoje (12), ao amanhecer, as buscas retornaram, com apoio do ciclista.

Infelizmente, o corpo foi encontrado há 3km da residência dela, numa área de capim braquiária, próximo a uma mata e um pequeno veio d'água. Segundo os Bombeiros, ela não apresentava nenhum sinal de violência. A perícia e a polícia foram acionados.

Segundo os militares, ocorrências de idosos perdidos em matas, geralmente estão associadas a alguma doença como o mal de Alzheimer e diabetes, o que deixa a vítima em risco em risco de morte em poucas horas, porque podem ocorrer quedas, hipoglicemia, picadas de animais peçonhentos, insolação, desidratação e etc.

O Corpo de Bombeiros recomenda que o acionamento seja feito o mais breve possível, através do número 193.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia