JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 09 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Polícia Militar prende suspeitos de envolvimento no latrocínio no Volta Grande

09/07/2020 - 08:28:03. Última atualização: 16/07/2020 - 15:08:00.

A dupla presa confirmou envolvimento no crime, mas nenhum assumiu a autoria do disparo (Foto/Jairo Chagas)

Setor de inteligência da Polícia Militar levou à prisão de dois homens acusados de envolvimento no latrocínio ocorrido no bairro Volta Grande. As prisões aconteceram nesta madrugada (9). O crime ocorreu na manhã de quarta-feira (8), quando dupla armada assaltou o motociclista e técnico em equipamento odontológico Edson Roberto de Souza, de 53 anos, que foi alvejado no tórax e não resistiu ao ferimento, vindo a óbito ainda pela manhã.

Segundo informações da PM, dois suspeitos foram localizados nos bairros Moradas e Recreio dos Bandeirantes. O terceiro suspeito foi identificado como o dono do veículo usado no crime, um HB20 branco. Ele procurou a PM na noite de ontem relatando que seu veículo havia sido furtado no estacionamento de um dos hospitais de Uberaba. Contudo, os militares identificaram que tratava-se se falsa comunicação de crime, uma vez que este é um dos envolvidos no crime. O HB20 branco foi encontrado durante a tarde abandonado na Univerdecidade, com indícios de incêndio provocado. 

Segundo a PM, um dos autores disse ao falso proprietário do veículo que iria usá-lo para "fazer uma fita" e que depois colocariam fogo no carro. Os autores confirmaram a participação no crime, mas alegaram que não tinham intenção de praticar homicídio e que o roubo fugiu do controle quando um dos autores fez o disparo contra a vítima.

Imagens de câmeras de segurança de estabelecimento comercial teriam colaborado para o reconhecimento dos envolvidos. O falso proprietário do veículo não foi preso e segue foragido. Um quarto criminoso ainda não foi identificado nem encontrado. Apurou-se que o terceiro envolvido tinha intenção de registrar ocorrência com a finalidade de resgatar o valor do seguro.

Com a dupla foi encontrado um simulacro de arma de fogo, munição de calibre 38 e duas buchas de maconha. Eles têm diversas passagens pelos meios policiais. A arma usada no crime, no entanto, não foi localizada e nenhum dos acusados assumiu a autoria do tiro que matou Edson Roberto de Souza.

Continua depois da publicidade

O CRIME

Polícia Militar foi acionada a comparecer no conjunto Volta Grande, na rua Teodomira Chaves Mendes, onde um homem teria sido baleado. No local, a PM encontrou Edson Roberto de Souza ainda consciente, porém desorientado. Ao lado dele foi encontrado um cartucho deflagrado calibre 380.

Devido à gravidade do ferimento, a própria PM iniciou o transporte de Edson até o Hospital das Clínicas da UFTM. Próximo ao Parque Fernando Costa, ele foi entregue aos médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Testemunhas relataram à PM que a vítima saiu de sua casa na rua Latifa Dib, também no Volta Grande, e chegado no local dos fatos, na rua Argemiro Coelho Silva, no próprio bairro, por dois suspeitos que usavam jaleco branco no momento do assalto. Os suspeitos exigiam a moto da vítima, uma BMW de placas LQL-5838.

Nervoso, Edson teve dificuldade em descer da moto, momento em que um deles atirou contra a vítima, deixando a moto no local e fugindo a pé, sentido à rua Theodomira Chaves Mendes. Depois, ainda conforme testemunhas, os criminosos entraram em um HB20 de cor branca e seguiram rumo à rua Adilson Lombardi.

Rastreamentos e diligências, inclusive com imagens das câmeras de segurança das imediações, levaram à identificação do veículo, que tinha queixa de furto. Testemunhas também relataram à PM que viram o mesmo veículo com quatro pessoas a bordo passando em frente à casa da vítima por diversas vezes pouco antes do ocorrido.

O veículo foi encontrado na tarde de ontem na avenida Nono Prata, destrancado e com sinais de incêndio intencional. Perícia foi acionada para realizar os trabalhos de praxe. Dentro do veículo foram encontradas sacolas de um estabelecimento comercial que não pertenciam à dona do HB20 furtado, sendo, portanto, pertencentes aos criminosos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia