JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 01 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Comandante da PM não descarta prisão de quem descumprir medidas de isolamento social

25/03/2020 - 10:26:52. - Por Michelle Rosa Última atualização: 25/03/2020 - 10:34:36.


 

Foto/Divulgação

Coronel Garrido explica que a ação das forças policiais é prevista constitucionalmente para assegurar o cumprimento de determinações do poder público

Diante da pandemia da Covid-19, a população brasileira recebeu diversas recomendações para conter a disseminação do vírus, entre elas evitar a aglomeração de pessoas. Contudo, a medida não tem sido obedecida de forma integral pela população. Para conscientizar e ajudar nessa compreensão, a Polícia Militar está nas ruas atuando junto com os órgãos de fiscalização

Uma das medidas adotadas pela Polícia Militar foi o toque de recolher realizado nas ruas de Uberaba para alertar a população sobre os perigos do coronavírus no fim de semana. E as forças de segurança vão continuar atuando nesse sentido, assegura o comandante da 5ª RPM, Coronel Robson Garrido de Paiva Silva. “Nosso emprego é sempre de apoio e de orientação à população, tudo dentro da sua legalidade, previsto nos artigos 268 e 330, relacionados a infringir determinação do poder público. Então as pessoas que desobedeceram aos decretos, há previsão legal que possa ter uma ação mais direta da privação da sua liberdade”, explicou o comandante à Rádio JM na manhã desta quarta-feira (25), citando a possibilidade de prisão

Questionado sobre a situação dos idosos, que geralmente insistem em continuar circulando nas ruas, o comandante relata que eles podem ser enquadrados em casos mais extremos. “A preocupação é com a saúde das pessoas e com a preservação da vida. A conscientização é muito importante, e neste momento a presença das pessoas nos seus lares junto com as suas famílias é uma medida necessária para preservação da saúde. Pode ser também recomendada e em um certo momento, se necessário, a utilização da própria lei para que isso seja mantido”, comentou Coronel Garrido, reiterando que a PM, se preciso for, atuará para garantir que os idosos cumpram a determinação de permanecerem em suas casas.



Leia mais


DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia