JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Padrasto é preso acusado de estuprar enteada de 10 anos

Ele confessou o crime; os abusos aconteciam há pelo menos dois anos

23/01/2020 - 08:15:44. Última atualização: 23/01/2020 - 09:17:07.

Homem de 41 anos foi preso pela Polícia Militar na noite de ontem (22) acusado de estuprar a enteada dele. O acusado confessou o crime e relatou aos militares que os abusos aconteciam há pelo menos dois anos. Um outro homem, de 65 anos, também abusava da criança.

A mãe de uma menina de apenas 10 anos procurou a Polícia Militar na noite de ontem, por volta de 18h30, para relatar que seu marido estava abusando da enteada. Segundo o registro da ocorrência, a genitora tomou conhecimento dos fatos naquele dia mesmo através de sua mãe, avó da vítima.

Ao tomar conhecimento dos abusos, a mãe da vítima confrontou o marido sobre a veracidade dos fatos e afirmou que tomaria providências ao acionar a PM. O acusado, então, passou a ameaçá-la, dizendo que se ela cumprisse a promessa e o denunciasse aos militares ele iria matá-la.

Ainda de acordo com o boletim policial, a criança contou para a PM que há alguns anos mantém conjunção carnal com seu padrasto e que por várias vezes essas relações ocorreram sem o uso de preservativo. A vítima ainda relatou que após o ato consumado, o autor dizia a ela para tomar banho e limpar a genital para não deixar vestígios. Ela também disse que o padrasto ameaçava matar sua mãe e seus irmãos caso ela contasse para alguém sobre os abusos.

Ao ser questionado pela PM, o acusado negou os fatos num primeiro momento. Contudo, durante o registro da ocorrência, ele confessou que mantém relações sexuais com a menor há cerca de dois anos com frequência, mas não informou a data da última vez que estuprou a enteada.

MAIS ABUSOS

Durante a conversa com os militares, a menor relatou que aos finais de semana ia para a casa de um outro homem – este já idoso, com 65 anos – acompanhada por seus irmãos, de dois e três anos. Durante o período noturno, após todos dormirem, o homem ia até a cama dela e se deitava, onde a beijava e passava as mãos em seus seios, glúteos e genital. Segundo a criança, isso ocorreu por várias vezes.

Após o relato da vítima, guarnição policial se deslocou até a casa do idoso, que também confessou que se deitava com a menor e passava as mãos nela. Contudo, ele disse que só fazia o que a criança pedia para que ele fizesse e que optou por aceitar fazer o que ela queria porque queria “testar até onde ela iria”. O homem não soube informar quando o fato aconteceu.

Bastante envergonhada, a menor foi encaminhada para atendimento capacitado no Hospital de Clínicas da UFTM para avaliações clínica e também psicológica. O Conselho Tutelar foi acionado para acompanhar o caso e ficou marcada para o dia 29 de janeiro a avaliação clínica. Diante dos fatos, os autores foram encaminhados para unidade de pronto atendimento e posteriormente para a delegacia de plantão da Polícia Civil.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia