JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Mais um caminhoneiro morre em acidente na 262, entre Uberaba e BH

Caminhoneiro perdeu o controle do veículo e, ao fazer curva, caiu em ribanceira de mais de 100 metros, em local sem defensa metálica

12/12/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 12/12/2019 - 08:15:38.

Divulgação


Ribanceira onde caiu o caminhão, sem qualquer proteção na rodovia, o que poderia ter evitado o acidente

Mantendo a infeliz rotina de ceifar vidas, a BR-262 fez mais uma vítima fatal na noite de terça-feira (10). Um homem de 55 anos perdeu o controle direcional do caminhão Ford Cargo, no km 594, em local conhecido como “curva do carvoeiro”, e caiu em ribanceira com cerca de 100 metros. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhão modelo 2428, placas DTX-2006/Monte Carmelo (MG), estava ocupado por duas pessoas e o condutor morreu na hora. A passageira foi socorrida pela equipe de resgate da Concessionária Triunfo Concebra e encaminhada a Unidade de Pronto-Atendimento da cidade de Araxá (MG). O corpo do condutor foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e seria trasladado para Uberlândia, cidade dos familiares.

No local em que o caminhão saiu da pista, segundo moradores de Campos Altos, não tem guard rail ou defensas metálicas, peças instaladas para proteger veículos de quedas em ribanceiras.

Principal rota de acesso do Triângulo Mineiro à capital do Estado, Belo Horizonte, a rodovia foi privatizada com a promessa de duplicação, porém apenas 65km de obras foram duplicados desde o início da cobrança de pedágio. Moradores que falaram com a reportagem do Jornal da Manhã afirmaram que o clima na cidade é de indignação, visto que mortes têm ocorrido frequentemente próximo à cidade. Eles lembraram episódio que vitimou jovens de um time de futebol, há cerca de um mês, e cogitaram realizar nova manifestação.

Concessionária diz que espera resultado de perícia para falar sobre o acidente. Por meio de nota, a Triunfo Concebra diz que desde o início da concessão realiza implantação de defensas metálicas e que ainda existem pontos previstos para novas implantações. De acordo com a resposta da concessionária, “as implantações seguem composição de fatores normativos para determinação da necessidade ou não de colocação de barreiras de proteção, como velocidade da via, distância do talude lateral ou central, curva, inclinação do talude lateral etc.”. Sobre o acidente que vitimou o condutor do caminhão, a Concebra alega ser necessário aguardar outras informações completares da polícia e da perícia para avaliar se a causa do acidente tem relação com excesso de velocidade ou mesmo condições do veículo.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia