JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 26 de janeiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Menina de 13 anos relata abuso sexual em piscina durante confraternização em Campo Florido

O suposto agressor nega o crime e afirma ter esbarrado na vítima

09/12/2019 - 00:00:00.

Homem de 49 anos foi conduzido após ser acusado de abusar sexualmente de uma menina de apenas 13 anos durante festa de confraternização de uma empresa, em que o padrasto da vítima trabalha, em Campo Florido. No local era feito o consumo de bebida alcoólica. O suposto agressor nega o crime e afirma ter “esbarrado” na vítima enquanto se debatia para não se afogar na piscina onde estavam.

O padrasto da vítima contou aos policiais militares que o acusado foi empurrado para dentro de uma piscina do local, onde estavam a menina e uma amiga dela, também menor. Ele ainda relata que, após um tempo, foi procurado pela amiga da enteada, afirmando que o homem teria “passado a mão” e estaria tentando “agarrar” a menina dentro da piscina.

Diante da acusação, o padrasto e a mãe da vítima foram procurar o suspeito e um outro homem que também estava na piscina com as menores para esclarecer o ocorrido. O homem negou a acusação e o sujeito que o acompanhava começou a discutir com o padrasto da adolescente.

Ainda de acordo com o registro da ocorrência, o acusado, que é casado, optou por não aguardar a chegada dos policiais ao local e, antes de sair, afirmou que poderia ter “esbarrado sem querer” na adolescente dentro da piscina.

Aos militares, a adolescente contou que estava dentro da piscina com sua amiga quando o acusado e um outro homem entraram e que, em determinado momento, o acusado passou por trás dela e apalpou suas nádegas. Constrangida, a menina ficou com vergonha de relatar o ocorrido aos seus responsáveis. Contudo, o acusado intensificou a investida e teria aproveitado um mergulho da vítima para agarrá-la por debaixo d’água, passando a mão em todo o seu corpo, segundo narrou à PM.

Questionado pelos policiais, o acusado negou que tenha abusado da menor. Ele disse que foi jogado na piscina por amigos e que estava se debatendo porque não sabe nadar. Ele disse, ainda, que esbarrou em alguém enquanto se debatia, mas não soube dizer em quem. O acusado afirmou, ainda, que, após se recuperar do quase afogamento, percebeu que havia duas meninas na piscina e que não ficou lá mais do que um minuto. Ainda aos militares, ele disse que se veio a esbarrar nas meninas não teve intenção e disse que apenas estavam aproveitando a confraternização.

Tanto a vítima quanto o acusado foram encaminhados ao pronto-atendimento da cidade de Campo Florido e, na sequência, conduzidos à presença do delegado de plantão. A Polícia Civil vai investigar o caso.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia