JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 05 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Negócio de Família: Operação cumpre 38 mandados de prisão e fecha ponto de distribuição de drogas em condomínio de Uberaba

02/12/2019 - 10:51:22. Última atualização: 02/12/2019 - 17:29:33.

Fotos/Polícia Militar

Pelo menos 173 policiais civis e militares cumprem 38 mandados de prisão e 38 de busca e apreensão na manhã desta segunda-feira (2) em Monte Carmelo, Coromandel, Patrocínio, Uberaba, Delta, Prata e Uberlândia.

Trata-se da Operação Aquiles desencadeada pela Grupo de Atuação em Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Patos de Minas, que conta com a participação de Promotores de Justiça, analistas do Ministério Público e serventuários do Poder Judiciário.

Os mandados expedidos pela Justiça Estadual da Comarca de Monte Carmelo miram membros de quadrilha acusados de tráfico de drogas, comércio ilegal de armas de fogo, medicamentos abortivos, anfetamina, homicídios, corrupção e lavagem de dinheiro. Em Uberaba, quatro pessoas foram presas.

A investigação começou em fevereiro e apurou que um dos chefes da quadrilha cumpria pena em regime semi-aberto na Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba, e, todos os dias, quando saía do presídio se dedicava à distribuição de cocaína e crack.

Além disso, a esposa e filhas do detento eram responsáveis pelas finanças do grupo e também atuavam como “batedores”, ou seja, elas davam cobertura ao veículo que era usado para transportar os entorpecentes.

Outro chefe da quadrilha era responsável pelo laboratório de refino de cocaína e crack.

Os produtos eram distribuídos em pontos de revenda em Monte Carmelo, Estrela do Sul, Iraí de Minas, Coromandel, Abadia dos Dourados, os quais eram chamados de “lojinhas”. Nesses estabelecimentos também ocorria o comércio ilegal de armas de fogo e munições.

Para lavar o dinheiro proveniente do crime, a família investia em cavalos de raça, imóveis e carros de luxo.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia