JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Casal preso sob acusação de espancar violentamente criança de seis anos

Conselho Tutelar e Polícia Militar foram acionados

21/11/2019 - 00:00:00. - Por Tulio Micheli Última atualização: 21/11/2019 - 13:46:58.

Jairo Chagas


Casal foi levado à delegacia após médicos do Hospital da Criança constatarem sinais de violência na menor

Casal foi preso na manhã de ontem sob acusação de violência doméstica contra criança de apenas seis anos de idade. O fato foi descoberto após os suspeitos levarem a menor no Hospital da Criança e, durante atendimento, os médicos verificaram marcas por grande parte do corpo da menina, além de grandes hematomas e inchaço nos dois olhos da criança.

Percebendo que poderia se tratar de um caso de agressão, os médicos acionaram o Conselho Tutelar e a Polícia Militar, porém, o casal pegou a criança e deixou as dependências do hospital antes da chegada das autoridades. Rastreamentos foram realizados por várias horas, até que a criança e o casal foram encontrados pelos investigadores da Polícia Civil da Aisp 83 (Abadia) na residência da mãe do padrasto.

Segundo eles, quando chegaram ao local, a criança estava com compressa de gaze nos olhos, talvez na tentativa de diminuir o inchaço e os hematomas. A menina também apresentava marcas nas nádegas, pernas e rosto, sendo encaminhada para atendimento médico. Segundo informações contidas no boletim de ocorrência, os autores confessaram as agressões à criança, porém tentaram diminuir a gravidade da ação, informando que bateram apenas nas nádegas da menor. 

Questionados sobre as lesões apresentadas na criança, os autores entraram em contradição, ora afirmando que a criança caiu, ora dizendo que as lesões nos olhos poderiam ser conjuntivite e, posteriormente, ainda relataram que um cachorro da raça shih-tzu causou as lesões. Os envolvidos foram encaminhados à Delegacia de Plantão e ficaram à disposição da autoridade policial. Já a criança ficou sob a tutela da avó materna, que durante toda a ocorrência dizia que queria saber a verdade dos fatos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia