JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

POLÍCIA

Idoso que matou companheira no Beija-Flor segue em estado grave

De acordo com o último boletim médico, o homem continua internado em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do referido hospital

10/10/2019 - 00:00:00. - Por Tulio Micheli Última atualização: 10/10/2019 - 07:47:23.

Israel Júnior


Mulher foi assassinada pelo marido no domingo passado em casa, no bairro Beija-Flor, e o autor atentou contra a própria vida

Reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do Hospital de Clínicas da UFTM, nesta quarta-feira (9), para buscar informações sobre o estado de saúde do homem que matou a própria companheira no último domingo, em Uberaba, no bairro Beija-Flor, e logo depois atentou contra a própria vida. 

De acordo com o último boletim médico, o homem continua internado em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do referido hospital. Ele tem 61 anos e assumiu ter matado a companheira, de 72 anos, a facadas. Ele confessou o crime durante uma ligação para a Central de Operações da Polícia Militar.

Ainda de acordo com a assessoria do HC-UFTM, o idoso passou por cirurgia e ainda respira com a ajuda de aparelhos. Até o momento, seu quadro clínico não apresentou evolução.

O caso. A idosa de 72 anos, identificada como Ivonisse Ferreira da Cunha, foi morta com golpes de faca pelo marido, de 61 anos, na noite deste domingo (6), na rua Florêncio Henrique, no bairro Beija-Flor, em Uberaba.

Após a perícia técnica, constatou-se que a mesma sofreu dois golpes de faca, sendo que um atingiu as costas e o outro o tórax. De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, após matar a mulher, o homem telefonou para a Central de Operações da PM e confessou o crime. Ao telefone, ele disse que havia matado a companheira e que, na sequência, teria ingerido veneno para controle de pragas. 

Rapidamente, a equipe da Unidade de Suporte Avançado do Samu e viaturas da Polícia Militar se deslocaram para o endereço e, quando chegaram no local, a mulher já estava sem vida. O homem, além de ter ingerido veneno, apresentava duas perfurações no abdômen e três no pescoço.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia