JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Continua depois da publicidade



Tite chama a atenção sobre a convocação de Vinicius Jr e explica o caso sobre Renan Lodi

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/01/2022 - 08:10:13. - Por Agência Estado Última atualização: 14/01/2022 - 08:10:22.

Foto/Reprodução de TV

“O lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, deixou de ser convocado para os próximos jogos da Seleção Brasileira por não estar devidamente vacinado contra a covid-19”, disse Tite.

Em grande fase no Real Madrid e pouco utilizado na seleção no ano passado, o atacante Vinicius Junior foi convocado pelo técnico Tite para os jogos diante de Equador e Paraguai com forte expectativa de ser, pelo menos, a opção ideal a Neymar - o craque do Paris Saint-Germain ficou de fora da lista porque ainda se recupera de lesão. Tite, porém, voltou a pedir cautela em relação ao jogador do clube espanhol.

O treinador tem repetido que a baixa utilização do jogador do Real Madrid na seleção se deve a "oscilações normais" em atletas mais novos. "Temos que ter muito cuidado em relação ao atleta jovem, termos calma, conter essa expectativa exagerada. Estou falando de uma forma de um profissional já experiente, e que já passou por ene situações em que esses atletas mais jovens, por vezes, oscilam", comentou Tite.

O técnico lembrou que o jogador também foi questionado nos primeiros anos no clube espanhol e que, ainda assim, recebeu oportunidades na seleção. "O Vinicius Junior, até se afirmar e ter sua qualidade comprovada no Real Madrid, ele está na sua terceira temporada. Quantas vezes ele foi conosco e trabalhou? Quantas vezes ele treinou? Na Copa América, quantas vezes ele esteve? Então, esse processo nós temos que ter com cuidado", pontuou Tite.

LODI FICOU DE FORA POR CAUSA DA VACINA
O lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, deixou de ser convocado para os dois próximos jogos do Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, diante de Equador e Paraguai, por não estar devidamente vacinado contra a covid-19. A informação foi dada pelo próprio técnico Tite, logo após o anúncio da lista de convocados. Com apenas uma dose do imunizante, recebida recentemente, Lodi não poderia entrar no Equador e também corria o risco de ter restrições de deslocamento dentro do próprio Brasil.

O auxiliar-técnico Cesar Sampaio disse que a CBF "não exige" a vacinação dos jogadores, mas na reta final da coletiva o diretor médico da entidade, Jorge Pagura, afirmou que "o interesse coletivo supera o interesse individual em relação à vacinação, e a CBF prioriza aqueles que têm a vacinação completa".

Tite fez questão de defender a medida. Ele declarou que gostaria que todo mundo se vacinasse e ainda aproveitou para criticar a seleção argentina devido ao jogo interrompido em setembro, o que foi motivado por informações sanitárias inconsistentes de quatro atletas. "Aqui nós respeitamos as regras."

Sobre Renan Lodi, o treinador foi direto ao dizer que o lateral foi "alijado" da lista por falta de vacinação. "Eu particularmente entendo que a vacinação é uma responsabilidade social; ela é minha e de qualquer pessoa que está ao meu lado. Eu trago essa responsabilidade, eu e a minha família, eu e as pessoas que eu tenho responsabilidade, eu e meus netos. Eu queria ter os meus pais, não os tenho (mais), mas queria ter a oportunidade de protegê-los", disse Tite.

Na sequência, o coordenador Juninho Paulista esclareceu que o fato de não estar devidamente vacinado impediria Renan Lodi até mesmo de ir ao Equador, onde o Brasil faz o primeiro jogo e a parte inicial de preparação. "Ele não poderia entrar no Equador, e aqui no Brasil também há restrições. O Renan Lodi teve a primeira dose de vacina agora no dia 10, então não estaria apto, dentro das regras sanitárias dos País, a poder estar com a seleção", explicou Juninho.

ARGENTINA - Em setembro, a Argentina esteve em São Paulo para enfrentar o Brasil pelas Eliminatórias com quatro jogadores - Emiliano Buendía, Emiliano Martínez, Giovani Lo Celso e Cristian Romero - que não poderiam ter ingressado no Brasil sem realizarem a devida quarentena. A partida, como se sabe, acabou interrompida nos minutos iniciais por técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Tite aproveitou a resposta sobre a falta de vacinação de Renan Lodi para relembrar o episódio e criticar a seleção vizinha. "Nós respeitamos a lei deste País, diferentemente da seleção da Argentina quando veio pra cá sem a devida autorização. Nós entramos em campo, jogamos, na questão esportiva fizemos a nossa parte, e o Brasil fez a parte dela, as suas instituições fizeram a parte dela. Ninguém vem aqui fazer o que quer, da forma que quer, violando situações clínicas, médicas. Aí foi Polícia Federal e Anvisa. Respeite o Brasil", declarou o técnico.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia