JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Pelé se emociona com morte de Maradona e Casagrande lamenta a perda do amigo

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

26/11/2020 - 07:11:51. - Por Agência Estado Última atualização: 26/11/2020 - 07:12:49.

Fotos: Vix.com, Médio Tempo e Arquivo


Depois de anos de afastamento, Pelé e Maradona se reencontraram em 2005, quando Maradona teve Pelé como o primeiro convidado especial de seu programa de TV "La Noche del 10". A reconciliação só veio em 2016. "Chega de brigas", declarou Maradona quando eles se encontraram em Paris para uma "festa pela paz" organizada por uma marca de relógios.


VELÓRIO DE MARADONA SERÁ NA CASA ROSADA
O velório de Diego Armando Maradona será realizado na Casa Rosada, sede do governo argentino, nesta quinta-feira. Antes, o corpo do craque passará por autópsia. Ele morreu aos 60 anos, em casa, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

MORREU AO MEIO DIA - Em entrevista em frente à casa onde Maradona morreu, o fiscal do Departamento Judicial de San Isidro, John Broyad, adiantou que o corpo do craque não tinha sinais de violência. Ele morreu por volta das 12h (local e de Brasília).

NÃO DEU TEMPO - Maradona estava em casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo da chegada do veículo da emergência. Além de fornecer a Casa Rosada para o velório, o governo argentino decretou três dias de luto no país.

VATICANO DIZ QUE PAPA REZOU POR MARADONA
O Vaticano revelou que o papa Francisco se lembrou de Diego Maradona em suas orações após saber da morte da lenda do futebol nesta quarta-feira.

O ULTIMO ENCONTRO - O papa argentino, um fã de futebol e torcedor do San Lorenzo, se encontrou com Maradona no Vaticano em 1.º de setembro de 2014, durante uma audiência especial relacionada a uma partida de futebol beneficente, que foi disputada no Estádio Olímpico de Roma. Na ocasião, Maradona presenteou o pontífice com uma camisa de futebol, estampada com o nome "Francisco" e que tinha o seu autógrafo.

A ETERNA POLÊMICA ENTRE PELÉ E MARADONA
Maradona e Pelé nunca se encontraram nos campos, mas fora deles se enfrentaram, fizeram amizade, competiram e se reconciliaram. Durante muito tempo, o brasileiro não perdoava Maradona por seus vícios e atos de rebeldia, enquanto o argentino desprezava Pelé por sua ligação com a cartolagem do futebol.

SÓ O PÉ ESQUERDO - O brasileiro, por sua vez, disse que o argentino "só tinha pé esquerdo", que era "um mau exemplo" e que "seu único gol importante foi feito com a mão", numa referência ao primeiro gol contra a Inglaterra (2 a 1) nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986.

ESCRAVO - Em 1998, durante entrevista a um canal de televisão da Argentina, Maradona bateu forte no Rei do Futebol. "Pelé é um escravo, ele vendeu seu coração para a Fifa. Pelé gosta mais de dinheiro do que de dormir", disse.

O REENCONTRO - Depois de anos de afastamento, eles se reencontraram em 2005, quando Maradona teve Pelé como o primeiro convidado especial de seu programa de TV "La Noche del 10". Mesmo assim, Maradona ainda continuou lançando algumas de suas frases espirituosas contra seu rival histórico. "Não gosto das comparações com Pelé por causa das bobagens que ele fala. Ele fica falando bobagens quando toma a pílula errada", disse Maradona em 2013, depois de Pelé considerar Neymar um jogador melhor do que Lionel Messi.

ACORDO DE PAZ - A reconciliação só veio em 2016. "Chega de brigas", declarou Maradona quando eles se encontraram em Paris para uma "festa pela paz" organizada por uma marca de relógios. "Agora estamos de mãos dadas", respondeu Pelé de braço dado com Maradona, que o ajudava a entrar nas instalações do evento enquanto caminhava com uma bengala.

PARABÉNS - No último dia 23 de outubro, Maradona deu os parabéns a Pelé pelo seu aniversário em uma mensagem publicada nas redes sociais "Quero me juntar a esta homenagem universal, feliz 80 anos de vida, Rei Pelé!", escreveu no Facebook.

VIDA LONGA - Pelé retribuiu a gentileza no dia 30, quando Maradona completou 60 anos, e publicou uma foto de ambos antes da final do Copa de 1990, na Itália com a seguinte legenda: "Meu grande amigo, eu vou sempre te aplaudir. Eu vou sempre torcer por você. Que a sua jornada seja longa e que você continue sempre sorrindo, e me fazendo sorrir também!"

DEPOIS DA MORTE - Pelé se manifestou em publicação nas redes sociais sobre o falecimento de Maradona, ocorrido nesta quarta-feira, pouco depois da confirmação do falecimento. O Rei do Futebol declarou ter perdido um "grande amigo", afirmando esperar que "possam jogar bola juntos no céu".

“PERDI UM AMIGO” - "Que notícia triste. Eu perdi um grande amigo e o mundo perdeu uma lenda. Ainda há muito a ser dito, mas por agora, que Deus dê força para os familiares. Um dia, eu espero que possamos jogar bola juntos no céu", escreveu Pelé, em publicação no Instagram com foto de Maradona com a taça da Copa do Mundo de 1986, vencida pela Seleção Argentina.

INFANTINO LEMENTOU A MORTE DE MARADONA
O presidente da FIFA, Gianni Infantino, lamentou, nesta quarta-feira, o falecimento de Diego Maradona, um dos maiores nomes da história do futebol. "Hoje é um dia incrivelmente triste. Nosso Diego nos deixou. Nossos corações - de todos nós que o amamos pelo que ele era e pelo que significava - pararam de bater por um momento. Nosso silêncio, nossas lágrimas, nossa dor é a única coisa que sentimos.


 

MARADONA MORRE NO MESMO DIA DE FIDEL CASTRO
O dia 25 de novembro ficará marcado na história pelo dia da morte de Diego Armando Maradona, um craque do futebol, e também do cubano Fidel Castro. Coincidentemente, os dois amigos faleceram no mesmo dia, com quatro anos de diferença - o ex-líder da ilha caribenha morreu em 25 de novembro de 2016.

RELAÇÃO MUITO PRÓXIMA - A relação dos dois sempre foi muito próxima, a ponto de Maradona tatuar a imagem do cubano em sua panturrilha esquerda - no bíceps direito tinha tatuado o rosto de Ernesto "Che" Guevara. E um fato marcante na vida do ex-jogador motivou essa adoração por Fidel: foi o ex-líder daquele país caribenho que estendeu a mão para Maradona se tratar da dependência das drogas.

MESSI EXALTA MARADONA: “DIEGO É ETERNO”
O craque do Barcelona usou as redes sociais para homenagear Maradona e se solidarizar com os familiares. "Um dia muito triste para todos os argentinos e para o futebol. Ele nos deixa, mas não vai, porque Diego é eterno", escreveu Messi. "Guardo todos os belos momentos vividos com ele e queria aproveitar a oportunidade para enviar minhas condolências a todos os seus familiares e amigos", acrescentou.

PRINCIPAL ESPERANÇA - Messi é o herdeiro da camisa 10 da seleção argentina e a principal esperança de o país voltar a conquistar a Copa do Mundo. O meia do Barcelona é considerado ídolo na Argentina, mas ainda não conquistou um título profissional com a seleção, apenas a medalha de ouro na Olimpíada de Pequim em 2008.

CASAGRANDE CHORA MORTE DE MARADONA
Ex-jogador e comentarista da TV Globo, Walter Casagrande se emocionou nesta quarta-feira ao comentar a morte de Diego Maradona, ocorrida em Tigre, na região metropolitana de Buenos Aires. O ex-centroavante lembrou das dificuldades enfrentadas por ambos em função da dependência química e foi às lágrimas.

DEPENDENCIA QUIMICA -"Eu estou bem chocado, mas também pelo (Fernando) Vannucci (faleceu na terça-feira), está bem difícil. Joguei na mesma época que ele na Itália, com o irmão dele no Ascoli, tive bastante contato. Sempre me tratou, minha família muito bem. Sempre tive essa preocupação com o problema da dependência química, que eu também tenho e me tratei", disse Casagrande, à TV Globo.

SEMIDEUS - "Maradona foi um semideus do futebol. Com a bola, ele foi deus; sem a bola, foi humano.

NAPOLI E BARCELONA FAZEM HOMENAGEM A MARADONA
Através das redes sociais, os perfis oficiais de Napoli e Barcelona, dois dos clubes por onde o argentino jogou na Europa e o consideram como um ídolo eterno, lamentaram a morte de um dos principais jogadores da história do futebol.

NA ITÁLIA - Assim como na Argentina, Maradona é considerado um Deus pelo torcedores do Napoli. Ele foi contratado junto ao Barcelona em 1984 e jogou no time do sul da Itália até 1991. O craque conquistou dois títulos do Campeonato Italiano (1986/1987 e 1989/1990), um da Copa da Uefa (1988/1989), um da Copa da Itália (1986/1987) e um da Supercopa da Itália (1990).

NA ESPANHA - O Barcelona também prestou suas homenagens a Maradona. "O FC Barcelona expressa os seus mais sentidos pêsames pela morte de Diego Armando Maradona, jogador do Barça (1982-84) e lenda do futebol mundial. Descanse em paz, Diego", escreveu o clube catalão no Twitter, onde também foi postado um vídeo com gols do argentino pela equipe.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia