JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Após menos de 3 meses, Maradona deixa cargo de técnico do Gimnasia

Com Maradona, que ganhou nove pontos nas oito partidas que trabalhou, deixam o Gimnasia La Plata também os membros de sua comissão técnica

20/11/2019 - 00:00:00. - Por Agência Estado

Durou menos de três meses – exatos 80 dias – a passagem de Diego Maradona como técnico do Gimnasia La Plata, time da cidade de La Plata que disputa o Campeonato Argentino. A informação da saída do ídolo foi dada nessa terça-feira (19) pelo presidente do clube, Gabriel Pellegrino, que revelou que o motivo da decisão repentina foi a falta de consenso político. 

“Ele (Maradona) nos deu mais tempo na busca de unidade (política no clube)”, disse Pellegrino, em entrevista coletiva. “Houve uma grande predisposição de Diego, que dependia mais de nós do que dos líderes. A unidade falhou. No sábado, há eleições e Maradona não segue”, prosseguiu o dirigente, citando que a unidade a que se referiu é política.

A saída do “Pibe” deve-se ao momento político que vive o clube. Às vésperas da eleição, o ex-jogador já havia se manifestado internamente que se o grupo da situação não fosse reeleito, não continuaria no comando técnico do Gimnasia La Plata. No último fim de semana, Pellegrino sinalizou que não tinha interesse em continuar à frente do clube, fato que impulsionou ainda mais o desligamento do treinador. 

Com Maradona, que ganhou nove pontos nas oito partidas que trabalhou, deixam o Gimnasia La Plata também os membros de sua comissão técnica. Neste domingo (24), contra o Arsenal, em casa, pela 14ª rodada do Campeonato Argentino, Martini-Messera vai comandar a equipe, que amarga a 22ª e antepenúltima posição, com apenas dez pontos.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia