JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Andres fala em atraso com a Caixa, mas descarta perder Arena Itaquera

Na quinta-feira (12), o Corinthians recebeu uma notificação judicial da Caixa informando a execução de uma dívida no valor de R$500 milhões

14/09/2019 - 00:00:00. - Por Folhapress

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirma não querer acreditar em perseguição política na decisão da Caixa de executar a dívida do clube com o banco pelo financiamento do Itaquerão. Ontem, em entrevista, ele confirmou que os pagamentos das parcelas estão em atraso. Mas ele diz não haver chance de a instituição financeira assumir o controle da arena. 

"Não quero acreditar em perseguição política, são pessoas sérias, é uma Caixa", disse o mandatário. "O Corinthians nunca negou a dívida, nunca deixou de pagar. Tinha um acordo com a Caixa, [no qual] quatro meses pagava menos, e oito mais. Estamos cumprindo. Se for esse acordo, devemos dois meses. Se for o outro, é desde abril", acrescentou.

O cartola disse, ainda, não temer perder o controle do estádio. "Não vamos perder estádio, não deixamos de pagar, não vão tomar nada."

Na quinta-feira (12), o Corinthians recebeu uma notificação judicial da Caixa informando a execução de uma dívida no valor de R$500 milhões pela obra do Itaquerão. O banco alega que clube não está cumprindo os termos do contrato de financiamento para a construção da arena utilizada na Copa do Mundo de 2014. 

A reportagem apurou que o empréstimo tem quatro garantias oferecidas por Corinthians e Odebrecht Participações e Investimentos (OPI), cotistas do fundo responsável pela Arena. A primeira é apoiada no patrimônio da OPI, companhia que pertence à holding da Odebrecht, está em recuperação judicial - razão pela qual a garantia não é mais válida. As três seguintes são de responsabilidade do clube. Pela ordem: as receitas do estádio, as cotas do fundo que administra o Itaquerão e a hipoteca do Parque São Jorge.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia