JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Zebras somem de competição, agora dominada pelos grandes

Criada há 30 anos, a Copa do Brasil foi responsável por algumas das maiores zebras da história do futebol brasileiro

11/09/2019 - 00:00:00. - Por Folhapress

Criada há 30 anos, a Copa do Brasil foi responsável por algumas das maiores zebras da história do futebol brasileiro. O Palmeiras foi campeão três vezes (1998, 2012 e 2015) mas ainda tem a lembrança da eliminação para o ASA de Arapiraca em 2002. Com 72 mil pessoas no Maracanã, o Santo André venceu o Flamengo por 2x0 e foi campeão em 2004.

As surpresas desapareceram da competição nas últimas temporadas. A última vez que times fora da lista de favoritos chegaram às semifinais aconteceu em 2011. Ceará e Avaí foram eliminados nessa fase.

Hoje, Athletico Paranaense e Internacional começam a decidir o título de 2019. A primeira partida será na Arena da Baixada. A volta está marcada para o próximo dia 18, no Beira-Rio.

Uma zebra não chega à final desde 2007, ano em que o Figueirense caiu diante do mesmo Fluminense. Marcou também o término de um período de seis anos em que, a cada Copa do Brasil, uma equipe que não estava no radar da imprensa e de torcedores tinha desempenho histórico.

Em 2002, o até então desconhecido Brasiliense disputou a decisão contra o Corinthians. Foi derrotado por 2 a 1 no primeiro jogo no Morumbi, com arbitragem polêmica de Carlos Eugênio Simon. O juiz não deu um pênalti para o clube do Distrito Federal e validou o segundo gol paulista, em que houve falta do atacante Deivid antes da finalização.

Tornou-se mais difícil o aparecimento de zebras a partir do momento em que a premiação cresceu. Hoje a Copa do Brasil é o torneio nacional mais lucrativo para os clubes que a disputam. O campeão deste ano ganhará cerca de R$70 milhões. 

A premiação está próxima da paga pela Libertadores, a competição mais importante para os grandes times brasileiros. O vencedor continental deste ano receberá cerca de R$80 milhões.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia