JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Diretor garante que Rogério terá carta branca no Cruzeiro

Técnico celeste se reuniu com diretoria executiva e terá apoio para alterações

11/09/2019 - 00:00:00. - Por Folhapress

Marcelo Djian, diretor de futebol do Cruzeiro, esteve ontem na Toca da Raposa II para conceder entrevista coletiva. O dirigente afirmou que uma reunião foi feita com o técnico Rogério Ceni, e que nela foi reforçado que o treinador tem o respaldo da cúpula celeste para mudar o que for preciso no elenco. No domingo (8), o comandante foi sincero ao dizer que a situação do clube é delicada e que mudanças drásticas precisam ser feitas. 

"Tivemos uma conversa com o Rogério, é lógico que a decepção é grande depois de dois resultados negativos. Desde que foi contratado, disse a ele que ele teria o respaldo da diretoria. Nunca opinamos em nada com o Mano (Menezes) aqui no comando, não será agora que isso será feito. Ele tem nosso total apoio, poderá fazer as modificações que quiser, se achar que tem que ser feito. Tem nosso apoio", iniciou Marcelo.

Um dos assuntos levantados por Ceni no último final de semana é que alguns atletas precisavam fazer um tipo de pré-temporada para recuperar o ritmo de jogo. Djian negou que qualquer atleta será afastado do clube, mas alegou que alguns poderão ficar após os treinamentos do grupo para realizar trabalhos específicos. A tendência é que esses jogadores sequer estejam na partida contra o Palmeiras, neste sábado (14).

"Ele não passou nome de jogadores, disse que alguns estarão treinando normalmente, mas que quem ele achar que tem que ter um complemento, será feito um complemento após os treinamentos", acrescentou. 

Protesto. Antes de o treinamento começar, membros da Máfia Azul, principal organizada do clube, deram continuidade aos protestos dos últimos dias e marcaram presença na porta da Toca II para cobrar dos jogadores antes da reapresentação do elenco. Seguranças do clube e a Polícia Militar estiveram no local para impedir que qualquer invasão ao CT fosse feita. Alguns jogadores chegaram a utilizar uma entrada alternativa da Toca para evitar o contato com os torcedores.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia