JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 07 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Goleiro Bruno volta aos gramados devido a acordo com clube mineiro

Presidente do Poços de Caldas FC afirma que o goleiro deve ser apresentado nos próximos dias

14/08/2019 - 09:06:58. Última atualização: 14/08/2019 - 14:45:49.

Renata Caldeira/TJMG 

Clube Poços de Caldas FC confirma contratação do goleiro Bruno Fernandes, que, atualmente, cumpre pena em regime semiaberto domiciliar após condenação pelo homicídio de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado do filho. Segundo informações do presidente do time, Paulo César da Silva, Bruno deve ser apresentado nos próximos dias e deve se juntar ao elenco que disputará a terceira divisão do Campeonato Mineiro do ano que vem, no segundo semestre. A contratação foi divulgada pelo jornal Mantiqueira, de Poços de Caldas.

Para poder se mudar para a cidade e treinar no Poços de Caldas FC, Bruno precisa de uma permissão da Justiça. Desde que saiu da prisão, há cerca de um mês, o goleiro mantém rotina discreta em Varginha, cidade onde é cumprida a pena. A advogada que representa Bruno confirmou a proposta do time e afirmou que os acertos finais devem acontecer durante o fim de semana.

Essa não será a primeira volta do goleiro aos gramados após a condenação. Bruno Fernandes atuou em cinco partidas pelo Boa Esporte em 2017. A contratação, contudo, trouxe cancelamentos de patrocínios ao clube e também do contrato com a fornecedora de material esportivo. Apesar disso, Bruno foi ovacionado no Estádio Municipal de Varginha no fim do jogo que marcou sua estreia pelo clube.

O goleiro foi preso em setembro de 2010 e condenado em março de 2013 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. Somadas, as penas dele são de 20 anos e 9 meses de prisão. Em fevereiro de 2017 Bruno foi soltou graças a uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), oportunidade em que voltou a jogar futebol, mas na sequência teve a medida revogada. Dois anos depois, a Comarca de Varginha concedeu a progressão de regime a Bruno para o semiaberto, a partir de 18 de julho de 2019. A decisão veio após anulação de falta grave pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) imposta ao goleiro por infrações no tempo em que exercia trabalho externo na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) da cidade.

Leia também: Mãe de Eliza Samudio conta que o neto tem pavor de saber que Bruno está solto

*Com informações do Globo Esporte

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia