JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Após cortes, governo anuncia verba para esporte paraolímpico

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quarta-feira (19), em São Paulo, da assinatura de um convênio entre a Caixa e o CPB

20/06/2019 - 00:00:00. - Por Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quarta-feira (19), em São Paulo, da assinatura de um convênio entre a Caixa Econômica Federal e o CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) para a inclusão de crianças e adolescentes com deficiência por meio de atividades esportivas, culturais e educativas. 

O acordo prevê que o Centro de Treinamento Paraolímpico, espaço multidesportivo na capital paulista construído na preparação para os Jogos do Rio-2016, faça anualmente a iniciação de 550 alunos com deficiência da rede pública de ensino, de 10 a 17 anos. O anúncio foi feito nesta quarta, no próprio centro.

O investimento do projeto, que atenderá também adultos e idosos, será de R$10 milhões, num prazo de quatro anos. Como contrapartida do CPB, o espaço passará a se chamar Centro Paraolímpico Caixa. O anúncio é um dos raros acenos do governo Bolsonaro para o esporte.

Em geral, o cenário tem sido de corte de investimentos das empresas estatais na área, inclusive da Caixa, que neste ano deixou de patrocinar 25 clubes de futebol. Esses acordos totalizavam R$128 milhões.

Outro corte de impacto feito pela instituição, responsável pelos maiores investimentos esportivos de estatais em 2018, foi na área de corridas de rua, projetos sociais e eventos pontuais, que havia recebido R$31 milhões no ano passado. 

Permanecem até 2020 os patrocínios da Caixa ao próprio Comitê Paralímpico do Brasil (cerca de R$25 milhões anuais), às confederações de atletismo (R$15 milhões) e ginástica (R$5 milhões) e às ligas de basquete masculina e feminina (R$8 milhões somadas).

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia