JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 18 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Tite critica pontaria do ataque e minimiza vaias da torcida

Seleção Brasileira ainda não conquistou o público na disputa da Copa América

20/06/2019 - 00:00:00. - Por Folhapress

Após um empate sem gols contra a Venezuela e sair de campo debaixo vaias da torcida, o técnico Tite afirmou que faltou efetividade ao ataque da Seleção Brasileira em campo e que a Seleção precisa saber lidar com a pressão por jogar dentro de casa. 

"[Faltou] contundência e efetividade. Traduzir em gol é fundamental. A precisão foi muito abaixo [do esperado]. A gente se precipitou nas finalizações", disse o técnico, lembrando que, apesar do maior volume de jogo do Brasil, o goleiro venezuelano foi pouco acionado.

O técnico brasileiro disse considerar natural a reação da torcida brasileira em Salvador, que vaiou a equipe no segundo tempo e chegou a dar gritos de olé em troca de passes da Venezuela.

"O torcedor, nós temos que compreender, ele quer traduzir em gol [...] O atleta não é insensível, mas temos que trabalhar em cima dessa adversidade", disse Tite, que também não contestou os dois gols brasileiros anulados pelo VAR.

"Estava impedido, foi falta. Se eu estivesse do outro lado, eu ia concordar. [Não tenho] absolutamente nada a reclamar".

Questionado sobre a falta que Neymar faz à equipe brasileira, o técnico afirmou que a falta do principal jogador na Seleção Brasileira não pode ser usada como desculpa para o desempenho abaixo do esperado em campo.

"É claro que Neymar faz falta em qualquer equipe do mundo. [...] Mas temos condições de sermos mais regulares, ajustarmos os passes, temos um melhor giro e naturalidade nos movimentos”, disse.

Por fim, o treinador disse que o Brasil não deve fugir da responsabilidade de apresentar um futebol bonito dentro de campo: '[Temos que] evoluir o processo criativo e de finalização e não fugir da responsabilidade de que tem que jogar bonito. É nossa característica'. 

O Brasil volta a campo no sábado (22) contra a seleção do Peru na Arena Corinthians, em São Paulo.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia