JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 15 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Esperança brasileira na São Silvestre Caldeira volta à disputa após sete anos

Campeão da Corrida de São Silvestre em 2006, o brasileiro Franck Caldeira, de 34 anos, volta à tradicional corrida de rua

Última atualização: 31/12/2017 - 20:09:51.

Campeão da Corrida de São Silvestre em 2006, o brasileiro Franck Caldeira, de 34 anos, volta à tradicional corrida de rua de São Paulo que encerra o calendário 2017. Depois de sete anos de ausência, ele evita se colocar no páreo contra quenianos e etíopes, mas é uma esperança do Brasil para quebrar a sequência de seis anos de vitórias africanas.

“Eu me sinto um juvenil nessa minha volta à São Silvestre. A alegria de estar de volta e correr nas ruas de São Paulo é brilhante. Eu não encaro favoritismo como pressão. O que posso falar é que, independentemente dos resultados, eu vou deixar tudo nas ruas de São Paulo. Esse é um novo ciclo que se abre para a Olimpíada de Tóquio, em 2020. Voltei para a São Silvestre no momento certo, ideal, para fazer uma corrida leve, feliz, neste início de ciclo olímpico. E espero que seja rápido, porque os 15 km são muito rápidos. Então, vamos correr”, disse Franck ao site globoesporte.com.

A largada masculina está programada para as 9h (de Brasília) de hoje (31), junto com o pelotão dos amadores. A elite feminina começa a disputa às 8h20.
Campeão pan-americano da maratona em 2007, ele não conseguiu completar a prova na Olimpíada de Pequim 2008 e foi o 13º colocado em Londres 2012. Tentou disputar também os Jogos do Rio 2016, mas não garantiu a classificação. A maratona ainda é seu foco de olho em Tóquio 2020, mas o planejamento para 2017 encontrou um espaço para a tradicional prova de rua paulistana.

“Estou longe das provas de rua há algum tempo, correr maratona é totalmente diferente de 15 km, é outra técnica, outro ritmo. Preciso ter calma para avaliar o percurso da prova, porque houve mudanças. Eu me resumo a trabalhar e acredito nas pessoas que estão ao meu lado. Minha corrida será contra meus limites, não contra adversários”, disse Franck, terceiro colocado na Maratona de São Paulo, em abril.
 

Divulgação
Franck Caldeira, que participa da São Silvestre deste ano, espera disputar as Olímpiadas de Tóquio em 2020

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia