JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 06 de abril de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ESPORTE

Com bola na trave de Vinícius Júnior, Flamengo e Bota ficam no zero a zero

O clássico carioca foi disputado às 11h da manhã, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. A partida marcou a volta de Diego ao Flamengo, após seis semanas afastado por lesão

- Por Marconi Lima Última atualização: 05/06/2017 - 07:27:51.

Foto/Divulgação

Jogadores de Flamengo e Botafogo em disputa de bola, na partida disputada pela 4ª rodada do Brasileirão

Teve muita pressão rubro-negra, retorno de Diego e Éverton a campo e bola na trave de Vinicius Júnior, mas o Flamengo ficou no 0 a 0 com o Botafogo, na manhã desse domingo, 4, no estádio Raulino de Oliveira.

Com o resultado, o Flamengo está com seis pontos – três empates e uma vitória. Já o Botafogo somou seu sétimo ponto, com duas vitórias, um empate e uma derrota. Ainda que sem a vitória, o time rubro-negro manteve a escrita de nunca ter perdido um clássico em Volta Redonda e emplacou o sexto jogo seguido sem perder para o Alvinegro.

O Botafogo foi quem chegou com perigo primeiro, com chute de Roger, que terminou em grande defesa de Muralha, aos nove minutos do primeiro tempo. A primeira grande oportunidade do Flamengo veio com Guerrero, arriscando de longe e buscando o canto direito de Gatito, aos 18.

O Fla apostava no toque de bola e tinha em Ederson a peça-chave; o meia buscava o jogo e as triangulações com os alas pela direita e pela esquerda. Em uma delas, iniciou boa jogada aos 20 minutos: depois de limpar a jogada com belo giro, o camisa 10 rolou para Éverton, que cruzou buscando o segundo pau e quase encontrou Arão. O volante, assim como Juan, apresentava-se com frequência nas bolas alçadas na área para o cabeceio.

Ao final da primeira etapa, foram quatro finalizações do Fla contra duas da equipe alvinegra e 56% de posse de bola para o Rubro-Negro.

No segundo tempo, teve o lance mais empolgante do jogo, quando aos 37, Vinicius Jr. recebeu rasteiro de Éverton e mandou colocado, para beijar o travessão e levantar os torcedores rubro-negros.

Apesar da blitz rubro-negra na etapa complementar, que durou até os últimos segundos do confronto, o clássico ficou no 0 a 0.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia