JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 19 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

NO BICO DA CHANCA

Continua depois da publicidade



Na coluna desta terça, falaremos sobre o craque Rubão que brilhou no Vasco

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

28/06/2022 - 00:00:00.

TOQUE DE PRIMEIRA

A coluna de hoje fala de um moço de família humilde, mas bom de bola. Rubens Dias de Oliveira, nascido em 13 de novembro de 1956, filho de Wilson Dias de Oliveira e Vani Augusta Dias de Oliveira. Vamos falar do famoso craque Rubão, que brilhou no futebol da base, no Nacional e do Vasco da Gama e depois no profissional de ambos. E jogou no exterior. Foi em 1972 que começou a jogar no Nacional, antes era só futebol de várzea. No Nacional chegou e foi ganhando espaço. Seu primeiro treinador foi Crispim, técnico de bagagem que foi fundamental na sequência de sua carreira. Na verdade, ele aponta Mário Travaglini como o melhor técnico que já teve e colaborou com seu crescimento no profissional. Na sua época dois jogadores chamaram atenção e ele ficou fã dos “caras”. Roberto Dinamite foi um deles. O outro foi Hugo Sanchez. –“Foram dois jogadores que marcaram a minha vida, isso pela excelente qualidade, na verdade, jogavam muita bola”. – falou. Na atualidade, Rubão aponta Neymar como o craque. – “Sempre achei dificuldades em enfrentar o Flamengo, eterno rival do Vasco”. E afirma que o rubro-negro sempre foi um adversário chato. Depois de ter jogado em outras equipes, principalmente no exterior, voltou para o Nacional, a data foi 1983 ele já não estava mais disposto a jogar, mas sentiu uma sensação e vontade de ajudar o alvinegro. Ele aponta um dia ruim na carreira, foi logo no começo, em 1972, quando o Nacional perdeu para o Uberlândia por 3 a 1. Sem pelo menos dar uma pensada, ele fala que o melhor time que jogou foi o Vasco da Gama. Tirando aquele “sarro” fala que se não tivesse sido jogador, tentaria ser um jogador; “sempre foi meu sonho”. – disse. Quando perguntado sobre o gol mais bonito que fez, encheu o peito e falou: - “Foi no Campeonato Mineiro, jogando pelo Nacional e o golaço foi contra o América Mineiro. A torcida foi à loucura.” - afirmou. Como todos entrevistados, diz que a vaidade prejudica, ele diz que ela faz um grupo perder a união, aí fica complicado. Não é novidade e nem surpresa para ninguém quando se diz que seu clube do coração é o Vasco da Gama. No mundo da bola se espelhava no Pelé. Agora um fato impressionante vivido pelo Rubão foi em uma partida pela segunda divisão de São Paulo, a torcida invadiu o campo e um dos torcedores esfaqueou o outro dentro de campo. Sobre o futebol do passado e o moderno, Rubão acredita que no seu tempo o jogador jogava com classe e em alto nível. Hoje é na base do preparo físico, mas tem partidas que salvam. Ele volta a falar que Roberto Dinamite foi e sempre será o maior nome do futebol: “O cara jogava muita bola”. Rubão jogou por vários clubes. Na várzea, foram Miusa, Alvorada e Ponte Preta. No Amadorão: Tupi; Mogiana, Sete Colinas e Fabrício. No profissional atuou pelo Nacional, Vasco da Gama, Cruzeiro de São Paulo, Itabuna da Bahia, Puma do México e Atlético Paranavaí. Afirmou. Perguntado sobre a sua maior paixão ele foi taxativo: - O futebol”. Fala sempre dos filhos que têm a maior paixão: Cristiano Dias; Aparecida Dias e Bruno Dias. Aposentado dos campos, e profissionalmente vive tranquilo e gostando da vida. Recordar é viver, como é bom lembrar de você.

Rubão no Vasco com os amigos Zandonaide e Gilmar

Jogo contra o Fluminense

Bons tempos com o filho Tita

Na escalação do Vasco

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. WhatsApp 9.9918-0717 Visite nosso showroom e realize seu sonho de ter uma moto 0 km. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

Na frente da camisa de um rapaz que anda pelos barzinhos da cidade, está escrito assim:
“Não me assalte, meu pagamento só sai amanhã”.

Papo entre torcedores do USC:
--- Sabe que o Uberaba só voltou a ser rebaixado porque os jogadores não se adaptaram.
--- Não se adaptaram a cidade?
--- Não. Foi com a BOLA mesmo!

Dois ratos roendo uma cópia de um filme no porão de estúdio:
--- Então, que tal?
O outro metido a crítico:
--- Gostei mais do livro...

Meu cunhado Antônio, português, entra no restaurante e pede:
--- Por favor, me dê uma bacalhoada.
--- Já sei, o senhor é português?
--- Como descobriste? Foi por causa do meu sotaque, ou pelo fato de eu ter pedido bacalhoada?
--- Nem um nem outro, aqui é uma churrascaria...

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 39 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

BOLA DE MEIA

Quem saiu na frente na decisão do Máster “B”, foi o time do Sete Colinas, que venceu o Corinthians por 2 a 1. O placar foi construído através dos gols de Kléber e Alex para o Sete e Morceguinho diminuindo para o Corinthians. Sábado vai ser o dia “D”.

O Curso de Formação para Árbitros de Futebol de Campo programado para o início de julho está recebendo muitas inscrições que serão até o dia 30 deste mês. FETI, PMU, FUNEL e Liga Uberabense estão na parceria. Quem gosta de apito eis a oportunidade

No Campeonato de Juniores, o Nacional fez 3 a 0 no Água Compridense. Já o Fabrício passou pelo Mangueiras. Vila Nova e Campo Florido ficaram no empate em um tento. Já o Bom Retiro não foi páreo para o Pinheiros e perdeu a partida por 2 a 1.

O Campeonato de Sênior começou com tudo. Os velhinhos do Fabrício tiraram o “pé do atoleiro” e chaparam 9 a 0 no Mangueiras. Villa Nova fez 6 a 1 no Havaí. Beira Rio e Atlético golearam as equipes de Pinheiros e Verissimense: Tiraram a ferrugem.

Nos jogos da volta da semifinal do Infantil não deu outra: O Independente voltou a perder para o Bom Retiro, desta feita por 3 a 0 e o Fabrício ganhou do Nacional por 3 a 1. Portanto, a grande final será mesmo entre Bom Retiro enfrentando o Fabrício. Parada.

Ninguém é de ninguém. Na primeira partida da decisão do Amador “B”, Campo Florido com gol de Clodoaldo, e Corinthians com gol Guilherme ficaram no empate em um tento. O jogo foi um pouco catimbado. Sem favorito a decisão ficou para domingo.

No Brasileirão, “B”, notamos um crescimento do Novorizontino e as quedas de Ponte Preta e Guarani. Vasco e Cruzeiro estão embalados e jogando muita bola. Agora, o Tombense que deu uma alavancada, precisou de um pênalti “Mandrake” para empatar.

O Brasileirão A que tem os imparáveis Palmeiras, Corinthians e Atlético, teve na rodada resultados bons para os chamados “grandes”. Internacional, Atlético do Paraná, Flamengo e Fluminense venceram seus jogos e ganharam mais espaços na tabela.

Aquela virada do Galo pra cima do Fortaleza foi coisa de rolo compressor. Corinthians ficou no zero com o Santos; Palmeiras parou no Avaí. São Paulo ficou em branco com o Juventude do goleiro César, que já foi meu vizinho, fechou o gol.

E o módulo II do Mineiro teve a derrota do líder Ipatinga em casa por 1 a 0. Como também, a goleada sofrida pelo Varginha, que levou de 4 a 1 do Tupynambás. Esse hexagonal ainda vai ter muitas surpresas. Ontem teve Boa Esporte x Democrata.

A partir de ontem, Lúcio Vaz começou a acertar o Nacional para o primeiro duelo da decisão do Regional Sub 23. A primeira partida é neste sábado no estádio Airton Borges, em Uberlândia. O levantamento da taça será no estádio JK. Vamos Naça. TRAVA.

TA CONFECÇÕES 25 anos de sucesso no mercado Brasileiro. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050 – Whatsapp 9.8857-2440. Toda ocasião é especial com TA Confecções. Venha ser feliz. Atendimento classe “A”. Faça-nos uma visita.

 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar