JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

NO BICO DA CHANCA

Continua depois da publicidade



No USC de 1993, Marcos Rogério se tornou ídolo da torcida colorada

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/06/2022 - 00:00:00. - Por Carlos Roberto Moura - Ticha

TOQUE DE PRIMEIRA

Hoje a coluna fala um pouco daquele moço simples, que em um time montado pelo Pedro Walter Barbosa se tornou ídolo da torcida colorada. O moço jogava muita bola, a quarta zaga era por sua conta. Aquela linha de quatro formada por Lobinho, Estevam, Marcos Rogério e Bill marcou época. Jovens brilhantes que jogavam com amor e vontade de vencer. Na oportunidade, falo de Marcos Rogério Pereira, nascido em 15 de abril de 1973 um ano após a inauguração do Uberabão. Seus pais Avelar Dias Pereira e Nivalda Dias Pereira já olhavam o pequeno Marquinho como um craque de bola. Marcos Rogério começou a jogar futebol no Fabrício e seu primeiro treinador foi o Carlos Henrique, o Carlão. Com moral e tudo, ele aponta Telê Santana como o melhor técnico e fala que o melhor que viu foi o zagueiro Válber. Sua grande emoção em campo foi quando conquistou com o Nacional o acesso à primeira divisão. Agora, sem pestanejar, fala que o melhor que jogou com ele foi o atacante Gilberto Saldanha. Sempre achou ruim quando tinha que enfrentar a URT de Patos de Minas: - “Como era chato enfrentar aquele time”, concluiu. Um dia ruim em jogo foi quando o Uberaba SC enfrentou a Caldense: - “Vacilei, perdi uma bola na entrada da área, por infelicidade minha, sofremos o gol de empate”, concluiu. O melhor time que Marcos Rogério jogou foi no Uberaba SC de 1992. Confirmo: na verdade era um timaço. Marcos Rogério fez um golaço importante, no estádio Uberabão contra o Tupi: Foi sensacional. Seu time de coração é o Flamengo e acredita que a vaidade é um desastre, principalmente na área esportiva. Marcos Rogério diz que sua maior inspiração no futebol é o seu pai. Ainda fala que o futebol de hoje é de muita força física, no seu tempo, a maioria eram craques. Na adolescência, gostava de bater uma bolinha e jogava no time do seu pai, que se chamava Volta Redonda Futebol Clube; foi aí que seu Avelar lançou o Marquinho como atleta amador e jogando como ponta direita, época em que os campos de futebol, a maioria eram no terrão e o pessoal jogava com amor e dedicação. Ainda afirma que tem muitas saudades daquela época e foi por aí que se dedicou ao futebol profissional pelos clubes Uberaba SC e Nacional. Foi em 2001 que resolveu encerrar a carreira profissional e passou a se dedicar no futebol amador de Uberaba e Região. Foi campeão pelo Tupi; Bonsucesso, Fabrício, Madureira, Parque das Américas e Pirajuba. Marcos Rogerio acrescenta: -“Durante toda a minha vida fui apaixonado pelo esporte, em especial o futebol, onde fiz grandes amizades, entre eles Nenzinho, Chiquinho, Crosara, Alex, Fabinho (Frutal), Edilson, Davison, (Cabeça de Jaca), Adriano Zói e outros tantos amigos que a bola me proporcionou que não cabem todos nesta folha, só no meu coração. Amigos que me inspiraram: Walter Lobão e Lobinho. Sou muito grato por tudo. Sou feliz e realizado por toda minha trajetória no futebol”, falou. Nos dias atuais Marcos Rogério trabalha como autônomo e feliz da vida vive com a esposa Laura e os filhos: Pedro Vitor e Lauanda. Recordar é viver, como é bom lembrar de você. História bem escrita no mundo da bola.

Coleção de trofeus

Uberaba SC de 1993

Com os amigos: Toninho, Vinicius e Cleber

Com a esposa Laura...

MOTO ZEMA tem a moto de seus sonhos. Peças, serviços, acessórios e qualidade no atendimento. Avenida Guilherme Ferreira, 795 – fone: 3318-3600. WhatsApp 9.9918-0717 Visite nosso showroom e realize seu sonho de ter uma moto 0 km. Inspeção gratuita de 21 itens. Fácil comprar.

CANELADAS

Torcedores conversam no Bar Brasil.
--- É verdade que o USC apanhou mais do que vaca na horta?
--- Verdade. É por isso que foi pro brejo.

No Uberaba SC os treinos eram assim: o técnico pediu aos jogadores para imaginar uma linha imaginária para deixar o adversário em impedimento e falou para os zagueiros:
--- Imagine uma linha imaginária.
--- O becão pensou e falou: Tem que ter muita imaginação, né professor?
O técnico complicou mais ainda:
--- Imaginem uma imaginação que imagina uma linha imaginária...

Incrível, mas é verdade: o Karrapixo descobriu que os Estados Unidos é um país tão desenvolvido, que até os mendigos falam inglês...

Dois garotos se encontram e, como poderia ser, o assunto foi sobre futebol um deles mandou:
--- Sou um craque!
--- E onde você joga tão bem?
--- Dentro dos olhos do meu pai!

ESTEIO Materiais para Construções é o caminho certo. Avenida José Maria Reis, 310 – fone: 3338-8444. Da base ao acabamento, ESTEIO nome sólido em construção. Fale com Nadir, Oscar, Diego ou Larissa. Construa com qualidade. 39 anos no mercado com os melhores preços. Venha tomar um café conosco. WhatsApp 9.9250-8444.

BOLA DE MEIA

Grande verdade: ao longo dos 50 anos do Uberabão, muitos gols foram marcados: uns bonitos, outros mais ou menos, uns contra e foram muitos. Mas o gol mais bonito foi anotado pela nossa prefeita Elisa Araújo, que da marca do pênalti não teve perdão.

A fase do Vasco é das melhores. No jogão de bola contra o Cruzeiro, vimos duas equipes jogando com correção, técnica e obediência tática. Foi 1 a 0 para o time cruzmaltino, a jogada de Nenê foi de maestro. Melhor jogo do que os da série A.

Ninguém para o Palmeiras. O time entra em campo com uma disposição que vale a pena. É bem treinado, cada jogador sabe o que fazer. Vale a pena ver o Verdão jogar. Outro que vem surpreendendo é o Corinthians. Ainda tem comentaristas exigindo mais.

Achei estranho o Fluminense perder em casa para o Atlético-GO. Fiquei por entender como isso aconteceu. E o Flamengo que a cada dia não joga nada. O torcedor já não aguenta mais e precisa de uma resposta. Amanhã tem o Cuiabá no Maracanã.

Quando eu coloquei uma manchete no JM dizendo que o USC busca o milagre impossível, muita gente achou estranho, principalmente alguns analfabetos. Tem gente que lê a manchete, mas não acompanha o texto da matéria. Foi exatamente aquilo.

Impossível o Uberaba ganhar dentro de casa, principalmente com o elenco que tinha. Sem chances. Agora esperar ser favorecido pelo Nacional de Muriaé, jogando contra o vizinho Aymorés é sonhar sem dormir. Agora, Tupi contra o Coimbra, tanto fazia.

Na verdade, o time do USC não foi rebaixado no sábado, mas sim, na quinta rodada; quando deveria ter trocado pelo menos dez jogadores e deixado o Matheus no elenco. A rodada foi crucial. O momento era aquele de buscar alternativas. Faltou um gerente.

Pelo Regional Sub 23, o Nacional jogou muita bola e virou para cima do Araguari. O placar de 3 a 1 dá uma folga para Lúcio Vaz trabalhar a parte tática do seu time, que por sinal tem bons jogadores, e muitos deles farão parte da terceirona do mineiro. Dahora.

Por outro lado, com dois jogadores expulsos, o Uberaba SC perdeu para o XV Uber por 3 a 1. Agora é armar o time e contar com as voltas de Breninho e De Lucca para tentar virar o jogo. A parada vai ser torta. É atacar e ter cuidado nos contra-ataques.

Este time que o Uberaba SC montou, acredito que foi o pior da história do clube. E quem chegou não deu certo e a esperança de gols acabou se contundindo. No mundo da bola é assim mesmo: quando não engrena, é água de morro abaixo. É complicado.

A diretoria comandada pelo Rodrigo Alcino foi correta com as suas obrigações, acredito que muitos atletas gostariam de estar jogando com a camisa vermelha. Agora é descansar, olha, acredito que vai ser um longo descanso. É colocar a cabeça no lugar TRAVA.

TA CONFECÇÕES 25 anos de sucesso no mercado Brasileiro. Av. Leopoldino de Oliveira, 2084. Telefone: 3338-3050 – Whatsapp 9.8857-2440. Toda ocasião é especial com TA Confecções. Venha ser feliz. Atendimento classe “A”. Faça-nos uma visita.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar