JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 10 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Continua depois da publicidade



A irrigação como ferramenta para garantir a segurança alimentar do mundo

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

16/06/2022 - 00:00:00. - Por Valley Irrigation

No Dia Nacional da Agricultura Irrigada, especialistas apontam a irrigação como esperança para o crescimento sustentável da agricultura e cumprimento da demanda alimentar global.

Nessa quarta-feira (15), o Brasil celebra, pela primeira vez, o Dia Nacional da Agricultura Irrigada. A data, proposta em 2021 por meio da PL2975/2021, visa destacar a importância das tecnologias de irrigação para o agronegócio. Em especial, o marco salienta a contribuição dos irrigantes para a garantia da segurança alimentar mundial.

As possibilidades trazidas pela utilização da irrigação na agricultura vão muito além da geração de mais lucro e rentabilidade para o produtor. A irrigação permite que uma mesma área alcance um crescimento de até 30% em produtividade, além de viabilizar uma safra a mais por ano com as mesmas culturas. O uso aplicado da tecnologia pode ser o caminho mais eficiente e importante para a missão mais importante do agronegócio: atender à demanda global de produção de alimentos, que é cada vez maior.
Até o ano de 2050, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o mundo contará com, aproximadamente, nove bilhões de habitantes, o que irá demandar um aumento na oferta de alimentos em cerca de 60%. Para manter o ritmo de produção no campo e atender a essa disparada na demanda, a irrigação estabelece seu protagonismo, em especial na América Latina – uma área importantíssima, considerada como o celeiro produtivo do mundo.

“O Brasil, como o principal player da região, tem uma área já aberta para a agricultura. Nós não precisamos desmatar para produzir mais. Com a introdução da irrigação, a gente produz mais alimentos numa mesma área e isso possibilita fazer mais etapas. Estamos falando de uma agricultura tropical, que é diferente de qualquer lugar do mundo e que nos permite trabalhar com cinco safras em dois anos. Em nenhum outro lugar do mundo a gente consegue fazer isso. Temos o clima favorável, os insumos e a tecnologia para conseguir. Então, intensificar a produção numa área já aberta só é possível aqui na América Latina”, pontua Vinícius Melo, diretor comercial da Valley.

Potencial de benefícios que ainda precisa ser mais explorado. O país tem apenas 8% de sua produção agrícola irrigada, sendo que a média mundial é de 20%. Outros players latinos seguem o mesmo ritmo e atraem os olhos mundiais como importantes áreas para receberem tecnologia e contribuir para a garantia da segurança alimentar do mundo, como o Paraguai, a Bolívia, a Colômbia, o México e a Nicarágua.

O impacto da irrigação no futuro. Só no Brasil, a previsão para a produção de grãos em 2021 é de 253 milhões de toneladas. Em 10 anos, a expectativa é de que esse volume aumente cerca de 50%, atingindo 33 milhões de toneladas.
Esse crescimento leva em consideração o crescimento médio da irrigação no país, que, só no ano passado, ficou em torno de 19%, mas que poderia ser muito maior. Atualmente, no Brasil, são cerca de 8,2 milhões de hectares irrigados. E, neste ritmo, chegaremos em 2040 com uma área irrigada de 12,4 milhões de hectares. Mas, de acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), o potencial de expansão da irrigação no Brasil é muito maior do que isso e, tranquilamente, neste mesmo período, a área total irrigada pode crescer mais de 76%, com 66% de uso da água com maior eficiência.

“Isso pode acontecer se aumentarmos a capacidade produtiva das fábricas de equipamentos para irrigação e, também, alinharmos com a disponibilização de linhas de crédito, para que o agricultor possa fazer esse investimento. Aí, com certeza, vamos ter um incremento direto na capacidade produtiva do país e na disponibilização de alimentos”, afirma, concluindo que “este é o caminho para crescermos de forma sustentável, com os mesmos recursos, e, consequentemente, aumentando a segurança alimentar da população”.

Crescimento sustentável. O setor agropecuário mundial produz cerca de 5,5 bilhões de toneladas de alimentos. Metade desse volume é produzida em apenas 20% da área, que é irrigada, evidenciando a importância da tecnologia.
O maior investimento em irrigação, além de contribuir para a aceleração dessa produção global, impacta diretamente na qualidade do meio ambiente. Afinal, a água envolvida no processo não é consumida, sendo apenas utilizada e devolvida ao meio ambiente. Isso porque a planta absorve um percentual ínfimo comparado ao volume que infiltra o solo, assim, realimentando os lençóis freáticos e as nascentes.

 

Valley Irrigation

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar