JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de janeiro de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

ARTICULISTAS

Continua depois da publicidade



Isso tudo?

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

02/12/2021 - 00:00:00. - Por João Eurípedes Sabino

Sujeito entra no supermercado e, depois de circular bastante, enche dois carrinhos de alimentos e outros produtos. Na hora de passar pelo caixa, fica de cabelos em pé ao acompanhar na tela do computador que o valor a pagar ultrapassa muito mil reais.

Isso tudo? Brada o cidadão, como se a responsável pelo caixa tivesse culpa, pelo volume da sua compra e a alta dos preços. Treinada a ouvir jactâncias, a funcionária faz calada o seu serviço e, enquanto isso, o dono da compra continua com seus impropérios. Chamando para si os holofotes, o tal homem, cheio de razão, carrega na dose: “Isso é um roubo! Ninguém aguenta mais! Eu só não devolvo essa porcaria porque minha vergonha não dá para isso!”. Você leitor(a), percebe que o cidadão deve padecer do mal: gosta de comer bem, sem gastar o que tem.

Eu, a alguns metros do caixa, torcia para que alguém da direção chegasse logo, para defender sua funcionária. Não chegou ninguém. Aí entra em cena um pacífico senhor com cabelos mais brancos do que os meus. Pede licença para entrar na conversa, apresenta-se e pergunta o nome do estressado cliente. “Me chamo fulano”, disse o homem, já meio alquebrado porque sentiu estar diante de uma pessoa que trazia nos olhos muita sabedoria. Sua face não pôde ser vista porque usava máscara.


Chegou a vez do bravo cliente ouvir o que precisava: “Amigo, você reclama por gastar com comida? Imagine se no lugar dos dois carrinhos de alimentos, você estivesse comprando remédios. Nada contra as farmácias, mas entre comer o que gosta e beber algo para recuperar a saúde, eu prefiro ficar com a primeira opção. A comida, a bebida, etc., por mais caras que sejam, seus preços estão muito aquém das despesas com a doença.

Moral da história: é preferível gastar no balcão para investir na saúde e do que gastar o que se tem para recuperá-la.

 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia