JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Lei da Lógica

Destino é o resultado das nossas atuações, sejam elas no presente ou no passado

29/11/2019 - 00:00:00. - Por João Eurípedes Sabino

Destino é o resultado das nossas atuações, sejam elas no presente ou no passado. Frase curta que ouvi e encerra muita reflexão. 

Militando em órgão público durante décadas na investigação de acidentes do trabalho, sempre procurei usar a razão para analisá-los, sem abrir mão da sensibilidade. Ambas, razão e sensibilidade, atuando juntas, nos permitem tecer conclusões desapaixonadas.

Fomos pegos de surpresa com o acidente que vitimou o nosso brilhante comunicador de televisão Gugu Liberato. Nada é mais desagradável do que ver um ser humano cheio de vida perdê-la abruptamente e, mais ainda, no exercício de atividades edificantes. Gugu é síntese de tudo isso e hoje amargamos a sua ausência. Em seu lugar a saudade se ajeita para residir eternamente... Sua imagem sorridente ficará em nossa memória.

“Gugu poderia ter mandado alguém realizar o trabalho que tentou fazer.” Foi essa a frase que mais ouvi, enquanto ele sofria. Somos mestres em fazer juízos, mas, quando é a nossa vez, nunca achamos que estamos errados. Não fosse assim, os hospitais receberiam poucas pessoas que se acidentam em casa aos fins de semana. Podar árvores, consertar antenas de TV, limpar o telhado, lavar a caixa-d’água, trocar lâmpadas e outros afazeres “domésticos” formam uma lista que está prontinha para os mais ousados.

Por que gostamos tanto de nos aventurar nas tarefas aparentemente seguras em casa? Há os que pagam para fazê-las e os que gostam de realizá-las. Eu estou no segundo time. Os médicos Décio José de Oliveira, Constantino Calapodopulos e Sebastião Leitão, ortopedistas, entretanto, me alertaram: não suba além da altura do braço colocado na vertical acima da cabeça. Tenho cumprido à risca esse mandamento, mas não estou ileso das garras do acidente. Os EPIs fazem muito bem!

Muitos atribuem ao azar ou ao acaso a ocorrência dos acidentes. Os dois podem rondar o nosso destino, mas as nossas atuações é que determinam se eles irão ou não ocorrer. Comprovei isso várias vezes.

Gugu Liberato agiu com imperícia? É difícil entender que um cidadão esclarecido e perspicaz não conhecesse o material construtivo do sótão de sua suntuosa mansão. Já vi um cidadão de poucas posses se tornar tetraplégico ao cair de uma cadeira quando trocava uma lâmpada. Aprendi que o acidente não faz a mínima distinção entre as pessoas. E que, estando elas sujeitas à mesma Lei da Lógica, são todas sancionadas igualmente. 

E o que é Lei da Lógica? É um dos pensamentos do Criador.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia