JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

A arte de flanar

Sala de cinema, um espaço perfeito para quem gosta de flanar

24/11/2019 - 00:00:00. - Por Ani e Iná

Sala de cinema, um espaço perfeito para quem gosta de flanar. 

Todos nós temos lembranças vivas na memória e no coração dos filmes assistidos durante toda a nossa vida.

Os clássicos Zorba, o Grego, com o grotesco e exuberante Anthony Quinn dançando com doçura e leveza; Dr. Jivago, com Omar Sharif, Geraldine Chaplin, a pura sedução de Julie Cristie, com o belíssimo Tema de Lara; Bonequinha de luxo, com Audrey Hepburn, magnífica! Do jeito que Hollywood pede! E muitos outros!

Era de praxe cinema aos domingos. Os galãs dominavam as telas. Galera bonita!

Cine Metrópole!! Cine São Luiz! Cine Vera Cruz! Cine Uberaba Palace! Só davam eles! Os galãs da época!!! Rock Hudson, que sorriso! Que presença! Arrasava! James Dean, com seu chapéu de cowboy. Marlon Brando, com suas calças jeans e camisetas mostrando o corpo sarado. Eram de tirar o fôlego.

Tal era o fascínio pelos galãs que fazíamos coleção com álbuns dos nossos ídolos. Paul Newman, Robert Redford e outros entravam neste "rol de mitos", que faziam parte de nossos sonhos e fantasias.

Divas mexiam com a nossa cabeça, como Elizabeth Taylor, Grace Kelly, Audrey Hepburn, naturalmente lindas.

A indústria cinematográfica tornou-se gigante, com efeitos especiais e uso de computadores. Está mais do que nunca "bombando" nas telonas do mundo! 

Muitos astros e estrelas se perdem nas drogas e no álcool, como foi o caso de Robert Downey, mas voltou com seu maior papel Homem de ferro. A garotinha do filme E.T.: Extraterrestre, Drew Barrymore, filha de um dos mais consagrados diretores – Steven Spielberg –, muitas internações, mas retorno triunfal. Este é o mundo de Hollywood: amor e melancolia.

Artistas deixam saudade e projetos incompletos como Heath Ledger, comediante, ator consagrado, com depressão, suicidou-se no quarto, em sua casa. Marilyn Monroe, Paul Welker e muitos se perderam no mundo da fama.

Alguns sobrevivem a esta máquina violenta do sucesso e da opinião pública, são os cinquentões que ficaram marcados pelos seus filmes: Tom Cruise – Missão Impossível; Antônio Banderas – Zorro; John Depp – Piratas do Caribe; Jason Stathame e Vin Diesel – Velozes e furiosos; Keanu Reeves – Matrix; George Clooney, Brad Pitt, Bruce Willis, uma lista de atores que se consagram e se destroem em Hollywood.

Adaptações antigas para modernas, como o clássico Troia, foram exibidos e a crítica caiu em cima, assim como Psicose, de Alfred Hitchcock, em nova versão, deixou a desejar. Mas quem poderia se igualar a Antônio Richard Perkins com seus 1,87m de altura, o psicopata mais carismático que Hollywood nos apresentou? 

Megaproduções nos filmes infantis, como Malévola, com 758 milhões em bilheteria, fantasia, ação. Família Addams, orçamento de 47 milhões, fantasia, terror. 

Quentin Tarantino lança com Leonardo DiCaprio e Brad Pitt o filme Era uma vez em... Hollywood, tudo sobre os bastidores: o excesso de bebidas, drogas, cigarros, mulheres, a frenética vida no jet set.

O "Oscar”, pelo melhor filme, melhor ator, melhor atriz, melhor figurino, etc., etc., disputa cerrada, diretores, astros e estrelas no tapete vermelho.

Hollywood sempre será Hollywood, com deliciosos toques de loucura, amálgama.

Com sofisticação e conforto, ar-condicionado, assento anatômico, encosto acolchoado e descanso para os pés... Vamos flanar!

Não dá para não gostar.

Dois beijos... 

(*) aninauberaba@gmail.com
gemeasanina@gmail.com

 

 

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia