JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 22 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Coração de ouro

Os bons também sofrem e vão quando menos esperamos. No dia 7 de julho, quando abri o jornal, me assustei

21/07/2019 - 00:00:00. - Por Admar Ribeiro de Melo

Os bons também  sofrem e vão quando menos esperamos. No dia 7 de julho, quando abri o jornal, me assustei com a morte da pessoa de melhor coração que conheci.

Fomos  colegas por dois mandatos no Sindicato Rural de Uberaba. Quando me afastei, escrevi uma carta ao Rivaldo agradecendo pelo tempo que lá estive. Ajudaram-me a passar por sérios problemas, agradeci a todos os diretores. Oscar me deu o maior apoio, Romeu, Leila, Gilberto, Nando com suas piadas, e outros que não me vêm à memória agora.

O Paulão, a quem sempre me referi como um homem rico, de coração de ouro. Na minha idade já avançada, dizia ao meu filho e aos meus netos que jamais tinha visto, pelas suas atitudes,  uma pessoa tão humana.

Paulão, tem horas que não acredito que sofrem aqueles que estão pagando alguma coisa.  Você nos deixa sentir o contrário, os que são bons sofrem mais.

Lembro-me de você comentar que não gostava de demitir funcionários,  Ficou para mim, o exemplo da sua funcionária demitida que pediu para você pagar o  seu plano de saúde para não perdê-lo, com o compromisso de levar o dinheiro e você se prontificou, o que nenhuma empresa faz.

Lembro-me do Rivaldo alertando que poderia trazer problemas e você respondeu, que não fazia mal, que não ia te prejudicar.

Sandra, sei que é difícil, principalmente para você. Fique forte, dê forças a seus filhos que ele tanto amava.

Meus sentimentos a toda família, em especial aos filhos, netos, nora, genro, irmãos e sobrinhos. Que Jesus faça com que dessa família maravilhosa

venham mais corações de ouro, que hoje em dia é raro! 

(Dináh)

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia