JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Viver mais de cem anos

Há alguns dias, uma matéria na TV apresentou um homem com 106 anos de idade

16/07/2019 - 00:00:00. - Por Mário Salvador

Há alguns dias, uma matéria na TV apresentou um homem com 106 anos de idade, mas com aparência de sessenta. Lúcido, em plena forma física, falou sobre sua vida e contou fatos marcantes, com enorme sorriso. Fiquei pensando: Será que eu chego lá? 

Tenho em casa o Álbum de Uberaba, de 1956, fruto de minuciosa pesquisa de Gabriel Toti, para as comemorações do Centenário de Uberaba. Dentre outros assuntos, o álbum traz fotos antigas desta cidade, a história da criação de várias entidades e apresenta a história de Uberaba de suas origens até tornar-se cidade, em dois de maio de 1856, além de mostrar todo o progresso que elevou a cidade a um novo patamar. E a intensa publicidade, que possibilitou a edição do álbum, nos remete a casas comerciais da época do Centenário. O prefeito era, então, Artur de Melo Teixeira. E Gabriel Toti elenca todos os que ocuparam esse mesmo cargo, até o Centenário.

Lembro-me de um fato curioso nas comemorações dos cem anos da cidade. Quando a praça Rui Barbosa já estava apinhada de cidadãos, que aguardavam o discurso solene do prefeito, armou um temporal. Então o locutor do evento avisou: “Esta solenidade fica adiada para amanhã, às oito horas da manhã.” A transferência visava proteger a população da borrasca, que, de fato, aconteceu. Pois bem, na manhã seguinte, a praça ficou, novamente repleta de gente. E o prefeito pôde, finalmente ler o discurso da véspera: “Nesta noite memorável...”

Agora volto ao assunto lá do início – sobre se chegarei aos cento e poucos anos de idade. Pelas minhas contas, já cheguei! E, copiando um conhecido programa da TV, “peço aos universitários que me ajudem” nas contas que provam esse meu raciocínio. Vamos aos fatos. 

Conforme meu registro de nascimento, nasci em janeiro de 1935. Isso quer dizer que, em 1956, no Primeiro Centenário de Uberaba, eu tinha 21 anos. Como no próximo ano, 2020, Uberaba comemorará o seu Segundo Centenário, com grandes festividades, creio que me é lícito acrescentar aos meus 21 anos do Primeiro Centenário mais 100 anos, o que significa que terei 121 anos de idade em 2020. Será que estou fazendo alguma conta errada? Calma. Só na cidade de Uberaba, eu e meus contemporâneos podemos viver esta experiência tão aprazível quanto sui generis. E olha que, para 121 anos, eu estou até muito bem conservado...

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia