JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Em busca da paz...

Como a vida está conturbada! Reformas na política, crise mundial, violência sem limites, feminicídio

04/07/2019 - 00:00:00. - Por Marco Antônio de Figueiredo

Como a vida está conturbada! Reformas na política, crise mundial, violência sem limites, feminicídio, grupos de amigos brigando por causa de política, o País dividido, aumento de suicídios, jovens se tornando cada vez mais zumbis por causa da dependência química... 

Sei que a vida não vem com manual, e se pudéssemos escrever um manual no fim da vida, não serviria para ninguém além de nós mesmos.

O ditado popular nos diz que só se aprende a viver, vivendo e cada vida é única, pois seria muito fácil se os erros dos outros e os aprendizados pudessem ser transferidos para outra pessoa. Errar faz parte da vida e só não erra quem nada faz.

Mahatma Gandhi já dizia que “cada pessoa tem sua caminhada própria. Seja o melhor que puder, pois o resultado virá na mesma proporção de teu esforço."

Sempre gostei de praticar a análise política, em todos os níveis, mas de um tempo pra cá, vendo tantos mandos e desmandos, traições, mentiras, corrupção sem limites, radicalismo torpe, famílias sendo destruídas por falta de entendimento, humildade e Deus, orgulho e vaidades impregnadas, parei para refletir sobre isto e se realmente vale a pena lutar contra a correnteza ou ficar somente como observador.

Sentado na varanda de casa nesta madrugada veio a certeza de que realmente hoje nada mais é do que reflexo de ontem, que podemos “chorar” diante dos acontecimentos que assolam nosso País e nossa cidade, sem derramar lágrimas, que a esperança deve ser mantida, mas sem ilusões, pois o tempo não para e a vida não volta atrás.

Vejo diariamente nossos governantes cometendo tantos erros, passando todo o mandato tentando corrigi-los, mas sem parar para pensar como acertar da próxima vez, porque o orgulho e a vaidade não os permitem refletir ou cercarem-se de pessoas de bem ao seu redor.

Aprendi muito com uma oração feita por Mahatma Gandhi que diz em parte: “Ajuda-me a dizer a palavra da verdade na cara dos fortes e a não mentir para obter o aplauso dos débeis; me dás dinheiro, não me tomes a felicidade e se me dás forças, não tires o meu raciocínio; se me dás humildade, não tires a minha dignidade”. 

“Ensina-me que a tolerância é o mais alto grau da força e que desejo de vingança é a primeira manifestação da debilidade. 

Se me despojas do dom da saúde deixa-me a graça da fé. Se causo dano a alguém, dá-me a força da desculpa, e se alguém me causa dano, dá-me a força do perdão e da clemência. Meu Deus... Se me esquecer de Ti...Tu não Te esqueças de mim”!

Amanheceu e o dever me chama, mas antes gostaria de afirmar que, apesar das dificuldades que o mundo enfrenta, fato este que às vezes me angustia, junto com Deus e minha família, tenho certeza que sou criador de minha própria vida.

(*) Articulista e advogado
Marcoantonio.jm@uol.com.br

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia