JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 25 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

2019 não começou?!!

O ano de 2019 já começou e em alguns aspectos parece que 2018 ainda não acabou

16/01/2019 - 00:00:00. - Por Karim Abud Mauad

O ano de 2019 já começou e em alguns aspectos parece que 2018 ainda não acabou. Nas redes sociais este fato é incontestável. Os novos governos nem começaram no Estado e na Federação e quem perdeu o pleito já trata estes 15 dias como se estes fossem culpados por tudo que aconteceu nos últimos 6 anos e não aqueles que saíram. Seria cômico se não fosse trágico, pois vejo pessoas que reputo capazes, se deixando cegar pelo viés ideológico. Uma lástima. Um exemplo no âmbito estadual foi ter gente cobrando o repasse do governo mineiro para os municípios na terça-feira da posse, dia 1º/01/2019. Cobrar no dia 08/01/2019 ainda é meio insano, mas antes?!... E pior, vejo pessoas torcendo para que dê errado, esquecendo que todos sofremos, inclusive elas, independente da cor partidária, da atividade laboral, da crença e por aí vai. No plano federal a polêmica do azul e rosa foi incrível. Sobrou até para o laranja. Tudo é importante, mas o país não avançará no que de fato é necessário, qual seja, no plano político e econômico, se perdermos tempo gastando energia no periférico e deixando de lado o central, o cerne da questão. Ainda por cima a polêmica nos permitiu entender duas coisas, uma que a invenção do biquíni no pós-segunda guerra mundial, veio junto com a tipificação de cores azuis para os meninos e rosa para as meninas, numa jogada de marketing para otimizar as vendas, já que antes até para facilitar a lavagem das roupas, os bebês usavam branco, independente do sexo de nascença. Foi bom para conhecer estes aspectos, mas de fato o melhor resumo desta discórdia veio  com o “post” que dizia meninos vestem azul, meninas vestem rosa , os menos afortunados o que tem e os fora de peso o que cabe e ponto.  Não quero aqui entrar no mérito da fala, mas ajudar na reflexão para que o nosso real entendimento seja das coisas efetivamente importantes e que impactam na vida de todos os brasileiros. A manifestação é saudável, necessária, vigilante, mas o bom senso deve imperar. Um pouco de tempo aos entrantes é saudável, mas infelizmente já tem muita gente vivendo 2020, por não ter aceito ou absorvido o pleito de 2018. 

Na cidade, a praça Rui Barbosa e o calçadão da Artur Machado continuam rendendo, agora na companhia do estacionamento rotativo, com zona vermelha e  azul, olha a cor de novo, levando vários à insatisfação. A primeira, entendo ser consenso, a segunda levará tempo, mas junto com o BRT precisa ser de fato implantada com foco na revitalização da área central, que deve ir além das fachadas e pisos e troca de pontos de ônibus de lugar, mas incorporar o entendimento do conceito de área central urbana, que no nosso caso particular as atividades comerciais vêm migrando para os  bairros, com a saída da prefeitura, do Fórum, com a descentralização da UFTM, a mudança na localização dos bancos públicos e privados. Esta discussão deveria permear todos os uberabenses (classe política, entidades de classe, comerciantes, moradores da área). Mudanças no Plano Diretor e na Lei do Uso e Ocupação do Solo deveriam passar por este crivo. Revitalizar efetivamente o Centro.

O que piora o quadro é a sensação clara de muita cobrança de impostos, taxas, tarifas,... sem a devida contrapartida. Com a palavra os atores envolvidos. Nos resta torcer para 2019 começar. Ainda dá tempo para “Um Novo Eu 2019”. 

(*) karim.mauad@gmail.com

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia