JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 04 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

FALANDO SÉRIO

Continua depois da publicidade



Preso que teve negada prisão domiciliar por motivo de saúde morre dias depois no HC

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/06/2022 - 20:14:43. - Por Wellington Cardoso

E agora?
No dia 8 (4ª feira) deste mês, o Ministério Público se manifestou pelo indeferimento da prisão domiciliar requerida por advogado para o detento Avelino Candeia, de 70 anos, por questões de saúde. O MP se baseou em laudos do Setor Médico da penitenciária.

Boas condições
Nesses laudos foi dito que o idoso, portador de hanseníase já com lesões nos dedos, diabetes e outras comorbidades, “se encontra em condições de saúde favoráveis e compatíveis para seguir condenação no interior do ergástulo” (cárcere em que eram confinados os escravos na Roma antiga e, por extensão, cárcere, prisão),

Outras vezes
O indeferimento foi acompanhado pela Justiça como havia ocorrido em inúmeros outros pedidos do gênero.

Último suspiro
No sábado, três dias depois do último “não”, o detento passou mal no presídio e foi levado às pressas para o Hospital de Clínicas, onde morreu no mesmo dia, algemado a uma cama. No atestado de óbito constaram “choque séptico, infecção do trato urinário, pneumonia e insuficiência renal aguda”.

Arquiteta premiada Gisele Borges de Carvalho

Premiada
Filha do juiz aposentado Célio de Carvalho (e Rosa), a arquiteta Gisele Borges de Carvalho teve projeto premiado em um dos principais concursos da arquitetura internacional, o Architizer A+Awards. Resultado foi anunciado na semana passada, depois da votação de júri internacional altamente qualificado. O pai, Célio, foi secretário de Assuntos e Negócios Jurídicos (agora ProGer) na administração Hugo Rodrigues da Cunha.

Discórdias
A 2ª feira foi de discórdias na reunião da Câmara Municipal, marcada por críticas ao Executivo e a vereadores, puxadas pelas discussões em torno do veto de Elisa ao projeto de desburocratização do seu ex-líder na Casa, Caio Godoi.

Estratégia
Em manobra bem sucedida do Governo, a publicação de um decreto de desburocratização em edição extraordinária do “Porta-Voz”, ainda que reprovável para as boas relações, deu munição à bancada governista para votar pelo veto.

Contemplado
Aproveitaram o decreto para dizer que “o mais importante é que o objetivo (do PL de Caio) foi alcançado”. E houve até elogios ao comportamento do Executivo em contraponto às críticas feitas por Caio, Rochelle e cabo Diego, principalmente.

Ficou fácil
Com tudo isso, o veto acabou sendo aprovado por 13 votos a 8. O que, possivelmente, não teria ocorrido na sexta-feira, quando, estrategicamente, o líder Fernando Mendes pediu e conseguiu o sobrestamento da matéria.

Super-herói
Antes da votação, Lu Fachinelli reprovou vídeo colocado nas redes sociais por Caio Godoi rotulando os vereadores de super-heróis. Para a vereadora, isso causa constrangimentos e é vexatório. “Não me sinto heroína”.

Economia
Outro a demonstrar insatisfação com alguns colegas, que não nominou, foi o presidente Marão. Ficou claro que estava se referindo àqueles que criticam as viagens de vereadores ou falam que economizam dinheiro público promovendo cortes em despesas.

“Só falam...”
Tem vereador que economiza com papel, caneta, mas não consegue nada para Uberaba – desabafou Marão, defendendo as próprias viagens ao dizer que elas resultaram em dinheiro externo para a saúde, a educação e outras áreas. “Uns trabalham, outros ficam só na conversa” – arrematou.

Mal elaborados
Rochelle voltou a criticar a construção dos projetos de lei encaminhados ao Legislativo pelo Executivo e também a falta de diálogo do Governo com os vereadores. Se não bastasse, pediu “maturidade” à administração. Vereadora reprovou a “rasteira” dada em Caio.

Colar do Mérito
Dois desembargadores uberabenses na lista de homenageados com o Colar do Mérito pelo Tribunal de Justiça: Habib Jabur e Ricardo Motta.

São dois
No Tribunal de Justiça atua como juiz convocado, além de Fausto Bawden, citado na edição anterior, Narciso Alvarenga, que atuava no Juizado Especial de Uberaba.

Irritação
Denise Max está irritadíssima com diretor de escola municipal onde “morariam” alguns cães. Sabendo de tentativas de “despejo” dos animais, ela foi até ao estabelecimento e pediu mais respeito para com os cães. “Estou aqui para cuidar de crianças e não de cachorro” – teria ouvido em resposta.

Ignorância
Ao pedir à prefeita que promova a qualificação dos servidores das escolas sobre como tratar os animais, Denise relatou que “gente ignorante” está passando informações erradas aos pais sobre riscos à saúde das crianças representados pelos cães.

Renúncia
Empresário Noboro Batistuta Nanya renunciou à vice-presidência da Fiemg Regional Vale do Rio Grande. José Flávio Zago assumiu o cargo.

 

105º
O 105º livro de autoria do professor universitário de Direito François Silva Ramos sai esta semana. “Capoeira – Da criminalização pelo Código Penal de 1890 ao reconhecimento do seu caráter educacional e formativo pela lei 17566/21 de São Paulo” – é o título da obra, assinada também por Leilane Vieto Penariol, Claudete Inês Kronbauer e Marcos de Oliveira Gonçalves Toledo.

Audiência
Na 2ª feira, os vereadores Rochelle, Eloísio, Celso Neto e Luizinho foram ao Centro Administrativo para audiência agendada com a secretária Sidinéia Zafalon, da Educação. O tema era a não renovação do convênio da Semed com a Escola de Surtos “Dulce de Oliveira”.

Eis que...
Uma vez lá, souberam que a reunião havia sido transferida para o gabinete. E, depois de 1h de “chá de cadeira”, segundo Rochelle, souberam que a secretária estava reunida com a direção da escola. Mas, os edis ficaram de fora.

Como assim?
No grupo Política Uberaba 2022, o vice-prefeito justificou a sua ausência. Disse que iria à Secretaria de Educação quando foi avisado que o encontro seria no gabinete da prefeita. “Por isso não pude participar” – frisou Moacyr.

Máscara facial
Depois do incidente entre advogado e médico que não usava máscara facial no atendimento a paciente idoso em hospital, a Secretaria de Saúde reforçou nesta terça-feira a obrigatoriedade do uso do equipamento nas unidades de saúde. E alerta aos cidadãos que se dirigirem a uma UBS que a SMS não tem máscaras para distribuir.

Carga e descarga
Instalada do lado direito da rua Alaor Prata, em que o passeio é mais estreito, carga e descarga continua gerando reclamações de transeuntes. Quando a porta de um caminhão é aberta ou há operação de descarga de mercadoria, o pedestre tem de caminhar na rua. 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar