JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Vacinação: CEI requisita listas aos hospitais

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

24/04/2021 - 12:13:07. - Por Wellington Cardoso Última atualização: 24/04/2021 - 13:07:15.

Lista de vacina

Comissão Especial de Inquérito da Vacina requisita aos hospitais de Uberaba as suas listas de profissionais vacinados contra a Covid-19. Há suspeitas de vacinados antes da etapa que os contemplava. Não eram linha de frente de enfrentamento à doença. A publicação obrigatória das listas pela Prefeitura está parada em 18 de março.

Sem AVCB

Como vários outros equipamentos públicos em Uberaba, o Hospital de Clínicas estaria sem o AVCB, auto do Corpo de Bombeiros que atesta condições de segurança. Dentre as anormalidades que dificultam a expedição do atestado pelo CB estão os hidrantes, de pressão abaixo da necessária para ocorrências de incêndio. Assessoria de Imprensa do HC foi consultada. Resposta será publicada, quando chegar.

Desperdício de recursos

Por não reunirem as condições técnicas necessárias ao uso, ventiladores comprados para o HC foram devolvidos. Alguns deles foram estragados durante o uso e o hospital não tinha peças de reposição. E equipamentos doados pelo Itaú estão em parte inoperantes, também por falta de condições de reparo.

Tarifa ainda emperrada

Administração ainda estuda uma forma de contemplar o pedido de reajuste da tarifa do transporte coletivo, que não sofre correção desde o final de 2018. O restabelecimento da isenção da taxa de administração do sistema e do ISS não influenciaria no pedido das empresas, que já havia calculado a tarifa sem os dois.

Valores

Com as empresas pagando a CGO e o ISS, a tarifa seria de R$ 6,62 e, sem a taxa e o imposto, R$ 6,17. Em qualquer situação, preço “salgado” para o assalariado. Desde o ano passado as concessionárias vêm sugerindo a criação de subsídio para o sistema como forma de manter o preço de R$ 4,25 ou possibilitar reajuste menor.

Reequilíbrio

No ano passado, em Uberlândia, a Prefeitura firmou acordo judicial para repassar R$ 25 milhões ao sistema para compensar as perdas das empresas com a pandemia.

De falta de EPI a assédio moral

Em busca de melhorias nas condições de trabalho no HC, o enfermeiro Edivane Bento da Silva provocou reunião virtual com a superintendente Ana Lúcia. Além da falta de EPIs e de insumos, entraram em pauta o corte no índice de insalubridade e das folgas dos trabalhadores e assédio moral por algumas chefias.

Prejudicados

Integrante do CONSU, Edivane (foto) expôs as carências e o estresse dos profissionais acabam refletindo na assistência aos pacientes da Covid-19 e de outras áreas. Sindicalistas e outros funcionários participaram da conversa, em que houve reclamações contra a falta de diálogo existente no Hospital de Clínicas.

Sinal de alerta

Trágico acidente da noite passada entre Capelinha e Conceição, com duas vítimas fatais, atesta o perigo daquela estrada recém-asfaltada. Muito estreita.

Salário

Presidente da Câmara, Marão, quer reunião com a prefeita para discutir o achatamento salarial dos servidores do Executivo.

Bronca de empresário em colegas

Presidente do Sinhores deu uma bronca geral “por conta de uns e outros” no grupo de Whatsapp que reúne empresários de bares, restaurantes, lanchonetes. O próprio Fred Masson constatou que vários bares não cumprem o horário de fechamento (20 horas).  E conclamou os infratores a “tomar vergonha na cara” para não prejudicar os que trabalham na legalidade, sinalizando denúncia do próprio sindicato.

Máscaras de oxigênio superam capacetes

Pouca resistência e desconforto causados aos pacientes pelos capacetes Elmo adquiridos para o Hospital Regional são criticados pelo vereador Marcos Jammal. Mas, o edil não fica apenas nas críticas. Adquiridos por empresária (Cecília), dez máscaras de oxigênio (foto) foram entregues por ele ao Regional nesta 6ª feira. Segundo ele, máscaras são mais eficientes e confortáveis para os pacientes que os capacetes, alguns dos quais já estão estragados pelas dificuldades de uso.

Mudança em decreto

A requerimento do vereador Carlos Raphael, Água Comprida alterou o decreto de medidas restritivas, que chegou a proibir até reunião presencial do Legislativo. Vedação ao Legislativo foi derrubada pela Justiça.

Velório

Passaram a ser permitidos naquela cidade os velórios com até 3h de duração, se não forem de vítimas da Covid, e os templos e as academias voltaram a funcionar com restrições.

Aprovação

Com parecer favorável da Comissão de Finanças as contas de 2005 do então prefeito Anderson serão aprovadas pelo Legislativo na 2ª feira.

Advertência de especialista

Com os hospitais superando, e em muito, o consumo médio de determinados medicamentos, em relação a outras épocas, o sinal vermelho está acesso. Diz o médico Raelson Batista, integrante do Comitê Técnico da Saúde ao longo de 2020, ser preciso entender que a quebra de padrões de biossegurança pode gerar falta de medicamentos para o socorro hospitalar, inclusive a outras doenças. Essa carência vai além de anastésicos e de relaxante muscular, chegando aos antibióticos de mais amplo espectro e aos anticoagulantes injetáveis.

Vistoria acaba antes de começar

Cercado de muitas reservas quanto às conversas dos últimos dias, o projeto que revoga a lei da vistoria predial irá à votação nesta 2ª feira. Defensor da vistoria obrigatória em prédios a partir de critérios pré-estabelecidos, o Instituto de Engenharia já percebeu que a lei não permanecerá como foi aprovada no ano passado e promulgada pelo próprio Legislativo diante do silêncio do Executivo em janeiro. Entidades patronais repudiaram o texto depois de aprovado, forçando a Câmara a recuar antes mesmo da lei entrar em vigor efetivo.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia